Microeconomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3384 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MICROECONOMIA
Mercado de Capitais

Introdução

Com o processo de globalização, que resultou em um intenso intercâmbio entre os países, cada vez mais o mercado acionário vem adquirindo uma crescente importância no cenário financeiro internacional. Seguindo essa tendência mundial, os países em
desenvolvimento procuram abrir suas economias para poder receberinvestimentos
externos. Assim, quanto mais desenvolvida é uma economia, mais ativo é o seu mercado de capitais.
Por ser um canal fundamental na captação de recursos que permitem o desenvolvimento das empresas, gerando novos empregos e contribuindo para o progresso do País, o mercado acionário também se constitui em uma importante opção de investimento para pessoas e instituições.Além de informações que lhe permitirão saber como e por que investir no mercado de ações, este texto aborda os conceitos básicos sobre o funcionamento das bolsas de valores e também contém um glossário com os termos mais utilizados.











Sistema Financeiro Nacional

O Sistema Financeiro Nacional é composto de Instituições responsáveispela captação de recursos financeiros, pela distribuição e circulação de valores e pela regulação deste processo.
O Conselho Monetário Nacional - CMN, seu organismo maior, presidido pelo ministro da Fazenda, é quem define as diretrizes de atuação do sistema. Diretamente ligados a ele estão o Banco Central do Brasil, que atua como seu órgão executivo, e a Comissão de ValoresMobiliários - CVM, que responde pela regulamentação e fomento do mercado de valores mobiliários (de bolsa e de balcão).

Poupança Investimento

Os recursos necessários para uma aplicação provêm da parcela não consumida da renda, à qual se dá o nome de poupança. Qualquer pessoa que tenha uma poupança (por menor que seja seu valor) ou uma disponibilidade financeira, pode efetuarum investimento, dele esperando obter:
❏ reserva para qualquer despesa imprevista e uma garantia para o futuro - SEGURANÇA;
❏ boa remuneração – RENTABILIDADE
❏ esperança de ver crescer o capital empregado - VALORIZAÇÃO;
❏ defesa contra eventual desvalorização do dinheiro - PROTEÇÃO;
❏ oportunidade de associação com empresas dinâmicas – DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO;
❏ rápida disponibilidade dodinheiro aplicado - LIQUIDEZ.

1.0 Onde Investir
Todo investidor busca a otimização de três aspectos básicos em um investimento: retorno, prazo e proteção. Ao avaliá-lo, portanto, deve estimar sua rentabilidade, liquidez e grau de risco. A rentabilidade é sempre diretamente relacionada ao risco. Ao investidor cabe definir o nível de risco que está disposto a correr, em funçãode obter uma maior ou menor lucratividade.

2.0 Investimentos Imobiliários

Envolvem a aquisição de bens imóveis, como terrenos e habitações. Para a economia como um todo, entretanto, a compra de um imóvel já existente não constitui investimento, mas apenas transferência de propriedade.
Os objetivos do investidor em imóveis são geralmente distintosdaqueles almejados pelos que procuram aplicar em valores mobiliários, sobretudo no que se refere ao fator liquidez de um e de outro investimento.

3.0 Investimentos em Títulos

Abrangem aplicações em ativos diversos, negociados no mercado financeiro (de crédito), que apresentam características básicas com referência a:
❏ renda - variável ou fixa;
❏ prazo - variável ou fixo;❏ emissão - particular ou pública.

3.1 Renda

A renda é fixa quando se conhece previamente a forma do rendimento que será conferida ao título. Nesse caso, o rendimento pode ser pós ou prefixado, como ocorre, por exemplo, com o certificado de depósito bancário.
A renda variável será definida de acordo com os resultados obtidos pela empresa ou...
tracking img