Metodo cont. abc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2598 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE CUSTEIO ABC
(ACTIVITY BASED COSTING)

Custeio baseado nas actividades

Índice
1. 1 Sistemas de Custeio Tradicional de custos 4
1.2 Introdução ao sistema de custeio ABC (Activity Based Costing) 5
1.3 Sistema de Custeio Tradicional VS ABC (Activity Based Costing) 6
2.1 Sistema de Custeio ABC (Activity Based Costing) 6
2.2 Etapas de Implementação de um sistema ABC 7
Conceitosutilizados pelo sistema de custeio ABC 8
Exemplos de "Cost Driver" consoante sector de actividade 9
Delineamento de um sistema de custeio ABC 9
3 Exercício de aplicação 10
4 Resolução 12
5 Bibliografia 17
Anexos 17

Introdução
Este trabalho foi realizado para a disciplina de Gestão estratégica no âmbito do critério de avaliação que nos faculta esta opção para complementar a nota final.A minha opção para o tema e desenvolvimento foi o método de custeio ABC ( Activity Based Costing), custeio este que se baseia nas actividades e que poderá ser usado em alternativa aos métodos tradicionais.
No ponto 1 foi abordado os sistemas tradicionais de custos onde ainda a produção em serie e em quantidade vigoravam em vez da actual qualidade e fabrico moderado dos produtos. Uma breveintrodução ao método de custeio estudado e a comparação entre ambos foi estudada.
No ponto 2 foi exposto o método de custeio ABC como alternativa que se pode tornar muito mais vantajosa para uma empresa tendo em consideração a actual conjuntura económica e industrial.
No ponto 3 estão identificados quais os conceitos a ter em consideração neste sistema de custeio e, por fim, como exemplificação, noponto 4 foi realizado um exercicio de aplicação .
Segundo Kaplan e Jonhson, a Contabilidade de Gestão Tradicional revelou ser irrelevante para a gestão moderna, provoca decisões incorrectas e é incompatível com a boa gestão.

1. 1 Sistemas de Custeio Tradicional de custos
O início do processo produtivo industrial por finais séc. XIX/início séc. XX, as empresas fabricavam poucos produtos, cujaspreocupações centravam-se nos custos primários: matéria-prima e mão-de-obra directa e, desta forma, a melhor base para imputação dos custos indirectos era exactamente a utilizada : mão-de-obra.

Com a crescente automação das unidades industriais veio proporcionar uma diminuição significativa do peso da mão-de-obra directa nos custos de produção, a par do crescimento substancial dos custosindirectos fabris.




O sistema de custeio tradicional ainda hoje é largamente utilizado para fins de determinação do custo dos produtos, do controle de custos, foca a valoração dos stocks como fonte principal de informação finançeira promovendo o desvio da empresa na busca de caminhos da competência. A tendência da busca pela qualidade originou a tomada de medidas diferentes das usuais, como ocusto da qualidade e da não qualidade. A diminuição dos stocks através de significativas modificações no processo de produção tendo como principal causa um ciclo de vida dos produtos cada vez mais curto, uma maior concorrência a nível global, uma diferenciação e customização de produtos, refletiu não só a uma inadequação dos sistemas tradicionais de custeio como também tornou irrelevante a própriavaloração dos stoks. A automação modificou as proporções e caracteristicas dos custos industriais, provocando um um grande aumento dos custos indirectos de fabricação e diminuição da mão-de-obra directa. A reorganização das fábricas levou não só a fundas alterações físicas, como a uma redistribuição de tarefas atribuindo maiores responsabilidades e serviços ao pessoal das linhas de produção. Atecnologia tornou possível o rápido e contínuo registo das operações. Todas estas novas acções no funcionamento das empresas levam os fabricantes a modificar a produção, orientando-a de acordo com o fluxo dos processos. Todas estas medidas vão de encontro a uma adequada gestão por forma a ser possível uma imediata tomada de acções correctivas para possibilitar a continuidade das empresas no novo...
tracking img