Metabolismo dos aminoacidos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1975 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Metabolismo dos aminoácidos (2)

O Glutamato libera o seu grupo amino como amônia no fígado:
Já vimos que os grupos amino são reunidos no fígado na forma do grupo amino de moléculas de glutamato. A seguir, esses grupos amino precisam de ser removidos do glutamato e preparados para a sua excreção. Nos hepatócitos, o glutamato é transportado do citosol para o interior das mitocôndrias onde sofredesaminação oxidativa numa reacção catalizada pela L-glutamato desidrogenase.
A acção combinada de uma aminotransferase e da glutamato desidrogenase é chamada de transdesaminação (figura). Os produtos de uma reacção de transdesaminação, são um -cetoácido, o –cetoglutarato e a amónia (NH4+). O –cetoglutarato é um intermediário do ciclo do ácido cítrico.

A amônia é tóxica para os animais:
Aamônia é muito tóxica para os tecidos animais e a sua concentração no sangue é muito bem regulada. Na maior parte dos animais, a mônia livre produzida nos diferentes tecidos por diversas reacções, é convertida em um composto não tóxico antes de ser transportada, através do sangue para o fígado e rins. Nessa função de transporte, o aminoácido fundamental é a glutamina. Esse aminoácido que serve detransportador de grupos amina, é formado durante uma reacção catalizada pela enzima glutamina sintetase. A glutamina é uma forma não tóxica de transporte de amônia e normalmente está presente no sangue humano em concentrações muito maiores do que a de outros aminoácidos. A glutamina serve também de fonte de grupos amino para uma variedade de reacções de biossíntese de diversas moléculas nitrogenadas(nucleótidos, por exemplo).

Ciclo da glicose alanina:
A alanina também desempenha um papel especial no transporte para o fígado dos grupos amino, em forma não tóxica, através do ciclo da glicose alanina (figura).

Nos músculos e em outros tecidos que degradam aminoácidos para empregá-los como combustíveis, os grupos amino são colectados por tansaminação, sob a forma de glutamato. O glutamato,pode então ser convertido em glutamina, para ser transportado até ao fígado, ou então ainda no músculo, pode transferir o seu grupo amina para o piruvato (um produto da glicólise) muscular, e regenerar alanina por acção da alanina aminotransferase. Dessa forma, a alanina passa para o sangue e viaja até ao fígado.
Figura: Transporte da alanina do músculo para o fígado: Esta forma de transporte,permite que a partir de aminoácidos do músculo, o fígado sintetise glicose, no fígado, que através do senague vai novamente para o músculo para a produção de energia.

No citosol das células dos hepatócitos (células do fígado), a alanina aminotransferase transfere o gurpo amina da alanina para o –cetoglutarato, formando piruvato e glutamato. O piruvato pode ser transformado em glicose, que retornaaos músculos para ser usada como fonte de energia.
Os músculos consomem muita glicose e, principalmente quando em actividade aumentada (corrida rápida), produzem o ácido láctico como produto da glicólise anaeróbia (reacções que ocorrem na ausênciaa de oxigênio). O lactato derivado da glcólise, e o piruvato derivado da transaminação da alanina, sofrem um conjunto de reacçõs no fígado, que ostransformam em glicose. Essa glicose é novamente transportada pelo sangue, do fígado até aos músculos, onde é utilizada como fonte de energia. O ciclo de reacções que inclui a transformação da glicose em lactato no músculo e a reconversão do lactato/piruvato em glicose, no músculo é chamado de ciclo de Cori. O nome provém do casal Carl Cori e Gerty Cori que, nas décadas de 1930 e 1940, estudou eesclareceu essa via e o seu papel no metabolismo.

Fontes de Amônia:
Os aminoácidos da dieta, são a maior fonte de da amônia formada em organismos como o nosso. Contudo, ela pode vir de várias outras fontes, a saber:
1.
Aminoácidos tecidulares – Muitos tecidos, mas principalmente o fígado, formam amónia através das reacções de transaminação seguidas de desaminação (transdesaminação).

2....
tracking img