Medicina Nuclear

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6507 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de maio de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇAO
“É particularmente evidente que o que sabemos sobre numerosos assuntos de interesse público depende enormemente do que nos dizem os veículos de comunicação”, segundo Rivers e Schramm (apud ERBOLATO, 2002, p. 51) no livro “Responsabilidade na Comunicação de Massa”.

Presente na vida do ser humano, a informação é um dos fatores que contribuem para a construção de ideologias eopiniões próprias. Além disso, promove noções de realidade e atualizações do cotidiano.

Soma-se a essa importância, o direito, previsto em lei na Constituição Federal Dos direitos e garantias fundamentais Art. 5º:

Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida, àliberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: [...], XIV – é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional.

É baseado nesses argumentos que “Um jornalismo sem som e forma: os desafios da informação para deficientes audiovisuais” investiga a acessibilidade da informação junto aos indivíduos que possuemalto grau de deficiência auditiva e/ou visual.

Atualmente o Brasil possui, de acordo com censo “População residente, por tipo de deficiência, segundo a situação de domicílio e os grupos de idade – Brasil 2010”, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 9,7 milhões de pessoas com algum grau de deficiência visual ou auditiva. Desses, cerca de 850 mil não obtêm arecuperação das funções dos sentidos por meio de recursos médicos e outros aparelhos tecnológicos, a exemplo de óculos ou aparelhos auditivos. É essa minoria que a pesquisa tem como público-alvo. Dessa forma, discorre-se quanto às necessidades informacionais dos deficientes.

Identificada essa demanda noticiosa, o objetivo do trabalho é constituído em meio a necessidade da presença dos veículosde comunicação de generalidades que possuam recursos e técnicas de acessibilidade que atendam a esse grupo em busca de informação.

Mediante análises, comprovou-se que mídias com especialização nesses grupos específicos existem no país, e outras também existiram, mas, a maioria acabou por encerrar suas produções. Sendo assim, o projeto retrata a experiência de existência e circulação de todasessas mídias. Por meio de entrevistas em profundidade, analisaram-se os veículos de comunicação adaptados em busca de responder se os mesmos cumpriam sua função e, por consequência, o motivo pelo qual deixaram de produzir esse conteúdo ou existir.

Por fim, verificou-se junto a esses indivíduos o modo com que atualmente atualizam-se perante os fatos noticiosos diários, almejando informação dequalidade mesmo diante das barreiras que enfrentam por terem um dos sentidos prejudicados, ou nem mesmo os possuírem.

Como objeto de pesquisa, utilizam-se veículos de comunicação que produzem ou produziam conteúdo adaptado para este público específico estudado. Entre eles, elencaram-se os mais representativos e recentes exemplos de cada meio de comunicação. São eles o Telejornal Telelibras, quantoa programas televisivos, os impressos Revista Veja Falada e Jornal Diário do Povo Braille e, por fim, a Rádio CBN em Libras. Ressalva-se que a internet, não foi incluída por ser um veículo multiplataforma e que, sendo assim, já disponibiliza grande parte de seu conteúdo em diferentes formas, a exemplo de reportagens escritas, podcasts (áudio) e vídeo. Além desses, há ainda tecnologias comoaplicativos que adaptam automaticamente tais conteúdos.

Frente a esse cenário, idealizadores, editores e usuários que estiveram ligados a tais projetos foram ouvidos para descriminar os principais pontos a serem estudados, objetivando a amplitude da comunicação para esse público. Além desses, que obtiveram contato próximo com um veículo direcionado, com o apoio de organizações não governamentais...
tracking img