Mecanismos de defesa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1888 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo:
Hoje sabemos que o fator humano é essencial no ramo empresarial, pois dele decorrem tomadas de decisão que traçam o rumo de uma organização e que pode culminar na sua sobrevivência ou falência, obtenção rápida de lucros ou dividas.
Este artigo tem como objetivo apresentar o que são mecanismos de defesa do ego e deste apresentar três de maior incidência no ramo empresarial e a importânciade se mensurar esses mecanismos em cargos como presidentes diretores e donos de negocio bem como chefes de equipe na qualidade de gestores de pessoas.
Palavra Chave: Mecanismo de defesa, ramo empresarial e alto conhecimento.
Introdução:
Segundo Anna Freud em seu livro “O ego e os mecanismos de defesa-1946” são classificados de 23 a 27 mecanismos de defesa que são refúgios dos quais sem elesnos, seres humanos enlouqueceríamos, destes, 13 são inerentes a qualquer ser humano e segundo entrevista divulgada no site hsm.com.br de acordo com o especialista em psicodinâmica e negocio Luiz Fernando Garcia, 5 deles são de maior incidência, em cargos de chefia como presidentes, diretores e donos de negocio, neste artigo conheceremos 3 dentre os 5, são eles: Projeção; Idealização eDeslocamento.

Mecanismos de defesa:
Derivados da teoria psicanalítica, que indicam o modo típico do indivíduo para lidar com os conflitos e refletem uma dimensão importante da sua personalidade, os mecanismos de defesa foram primeiramente descritos por Sigmund Freud (1894, 1896) quando ele investigava métodos de “disfarce” usados pelo ego. Freud identificou a existência de diversos mecanismos de defesa,mas focalizou sua atenção predominantemente no estudo do mecanismo da repressão.
Anna Freud, em seu trabalho intitulado: “O Ego e os Mecanismos de Defesa” (1937), aprofundou a questão dos mecanismos de defesa, realizando um estudo mais abrangente desses, onde sustentava que todas as pessoas, normais ou neuróticas, utilizavam um repertório característico de mecanismo de defesa.
De acordo com teoriaestrutural de Freud, o aspecto inconsciente do ego contem os mecanismos de defesa, necessários para se contrapor às pulsões e impulsões do ID (como sexualidade, agressividade, etc.).
No mundo intrapsíquico, de um lado os impulsos do ID buscam constantemente gratificação, e de outro, o ego precisa harmonizar esses impulsos com as exigências da realidade externa e com as proibições e as expectativasdo superego. Esse conflito produz ansiedade, descrita como ansiedade sinalizadora, que sinaliza para o ego que algum impulso inaceitável e amedrontador esta querendo se expressar, e avisa da necessidade de um mecanismo de defesa que mantenha inconsciente esse impulso (Freud, 1926).
Os mecanismos de defesa são, então, processos mentais utilizados pelo ego, a nível inconsciente, contra as demandasinstintivas do id (Escobar,1988), ou ainda segundo (Perry & Cooper,1989), são definidos como mecanismos psicológicos que mediam os desejos, necessidades e impulsos individuais de um lado, proibição e realidade externa no outro.
3- Projeção: Esse mecanismo de defesa nos faz travar relações por motivos criados por ele mesmo tais como apatia e desconfiança em excesso, esses estressores em umambiente empresarial faz com que o individuo tenha dificuldade de relacionamento tornando o ambiente de trabalho pouco dinâmico, frio e sem relações interpessoais inibindo o desempenho dos pares e desfoca o objetivo principal, que é o bom andamento da corporação.
Segundo o texto produzido por Alfred Adler com base no livro “Teorias da personalidade” (J. Fadiman, R. Frager- Harbra, 1980), publicadono site www.pisqweb.med.br relata a projeção como o ato de atribuir a outra pessoa, animal ou objeto as qualidades, sentimentos ou intenções que se originam em si próprio, a partir daí então os aspectos da personalidade de um individuo são deslocados de dentro deste para o meio externo.
Temos então que sempre que caracterizamos algo de fora de nós como sendo mau, perigoso, pervertido, imoral e...
tracking img