Mecanica dos solos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1433 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
mecanica dos solos. unitau

Solo






Conceitos -




Em portugûes - superfície do chão



Latim “solum”


Para agricultura – é a camada de solo tratável, geralmente de poucos metros de espessura, que suporta as raízes das plantas. (VARGAS, 1978)


Na mecânica dos solos o termo adquire um significado específico às finalidades deengenharia. ele denota um material de construção ou de mineração. (VARGAS, 1978)


Solo é todo material da crosta terrestre escavável por meio de pá, picareta, escavadeiras, etc., sem necessidade de explosivos e rocha todo material que necessite de explosivo para seu desmonte. (VARGAS, 1978)


Segundo caputo (1976) solos são materiais que resultam do intemperismo ou meteorização* dasrochas, por desintegração mecânica ou decomposição química.


* Meteorização – transformação das rochas em solos sob a ação dos fenômenos climáticos e biológicos.


Desintegração mecânica – ação da água, temperatura, vegetação e vento.


Decomposição química – processo em que há modificação química ou mineralógica das rochas de origem – principal agente a água e osmecanismos de ataque são oxidação, hidratação, carbonatação e efeitos químicos da vegetação.


Normalmente os processos atuam simultaneamente em determinados locais e condições climáticas.


Pedologia – ciência que tem por objeto o estudos das camadas superficiais da crosta terrestre, em paticular a sua formação e classificação, levando em conta a ação de agentes climatológicos.Classificação Genética dos Solos


Segundo VARGAS (1978) uma classificação genética deve levar em conta tão-somente a formação originária dos solos. E que esta depende de cinco fatores:
a) natureza da rocha madre
b) clima da região
c) agente intempérico de transporte
d) topografia da região
e) processos orgânicos




Dessa forma a classificação genética terá suavalidade restrita as circunstâncias particulares de um meio ambiente. Assim, a classificação proposta tem seu valor restrito aos solos brasileiros.


E é bom lembrar que os processos de formação podem atuar sucessivamente sobre um mesmo solo. Então deve-se adotar a regra geral de classificá-los pelo último processo ocorrido, levando somente em conta os processos anteriores de uma formasecundária.


Sob este ponto de vista os solos dividem-se em quatro grandes grupos:


1) residuais
2) transportados
3) orgânicos
4) pedogênicos


1. Solo Residual - permanecem no local da rocha de origem, observando-se gradual transição do solo até a rocha.


1. Por expansão e contração térmica alternada das rochas sãs - levando ao seu fraturamento mecânico. Este é o primeiroestágio da decomposição o qual pode ser associado às forças expansivas de certos minerais constituintes da rocha, ou da água que penetra pelas fissuras ou, ainda, finalmente pelas raízes das plantas. Estes fatores agem isolados ou em conjunto e levam à decomposição física das rochas maciças em grandes blocos, ou em pequenos fragmentos.


2. Alteração química das espécies minerais que formama rocha, transformando-as em areias ou argilas. A oxidação ou ataque pela água acidulada, por ácidos orgânicos, são os principais agentes da decomposição química - que comumente se denomina "alterção". O caráter e a amplitude dependem principalmente da natureza da rocha (composicão química), estrutura e textura, e do outro lado do intemperismo.


Ex: GRANITO - (Constituído pelosminerais: quartzo, feldspato e mica) em um clima tropical úmido.
PROCESSO - Depois de formada e trazida à superfície da crosta e fraturada (intemperismo), em seguida inicia-se o processo químico pela água acidulada (gás carbônico, proveniente da decomposição dos vegetais). Primeiramente o feldspato é atacado, a rocha desmancha-se os grão de quartzo soltam-se, formando as areias e pedregulhos....
tracking img