Max weber

Introdução

O estudo de Weber dedicado às religiões universais possui um escrito preliminar de caráter metodológico, no qual ele explica que, diferente do que fez na pesquisa sobre o protestantismo (em que contemplou apenas um lado da relação causal entre idéias e interesses), nestes estudos ele mostraria a vinculação existente entre fatores materiais e fatores ideais nos processos sociais. Porisso, ao analisar os grandes sistemas religiosos e suas diferentes teodicéias, ele levaria em conta também os interesses e o papel de suas principais camadas portadoras, sejam elas populares (camadas urbanas, rurais, etc.), sejam elites políticas (burocracias), religiosas (sacerdotes) ou mesmo guerreiros.

MAX WEBER

Max Weber (Erfurt, 21 de Abril de 1864 — Munique, 14 de Junho de 1920) foium intelectual alemão, jurista, economista e considerado um dos fundadores da Sociologia. Seu irmão foi o também famoso sociólogo e economista Alfred Weber. A esposa de Max Weber, Marianne Weber, biógrafa do marido, foi uma das alunas pioneiras na universidade alemã e integrava grupos feministas de seu tempo.
É considerado um dos fundadores do estudo moderno da sociologia, mas sua influênciatambém pode ser sentida na economia, na filosofia, no direito, na ciência política e na administração. Começou sua carreira acadêmica na Universidade Humboldt, em Berlim e, posteriormente, trabalhou na Universidade Albert Ludwig, de Freiburg, na Universidade de Heidelberg, na Universidade de Viena e na Universidade de Munique. Personagem influente na política alemã da época foi consultor dosnegociadores alemães no Tratado de Versalhes (1919) e da Comissão encarregada de redigir a Constituição de Wieman.
Grande parte de seu trabalho como pensador e estudioso foi reservado para o chamado processo de racionalização e desencantamento que provém da sociedade moderna e capitalista. Mas seus estudos também deram contribuição importante para a economia. Sua obra mais famosa é o ensaio A éticaprotestante e o espírito do capitalismo, com o qual começou suas reflexões sobre a sociologia da religião. Weber argumentou que a religião era uma das razões não-exclusivas do porque as culturas do Ocidente e do Oriente se desenvolveram de formas diversas, e salientou a importância de algumas características específicas do protestantismo ascético, que levou ao nascimento do capitalismo, a burocracia e doestado racional e legal nos países ocidentais. Em outro trabalho importante, A política como vocação, Weber definiu o Estado como "uma entidade que reivindica o monopólio do uso legítimo da força física", uma definição que se tornou central no estudo da moderna ciência política no Ocidente. Em suas contribuições mais conhecidas são muitas vezes referidas como a “Tese de Weber"

|-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------
Escritos e obras

A ética protestante e o espírito do capitalismo, um. Ed., 1904
Dentre as influências que a obra de Weber manifesta, podemos enxergar também seu diálogo com filósofos como ImmanuelKant e Friedrich Nietzsche e com alguns dos principais sociólogos de seu tempo, como Ferdinand Tones, Georg Sim mel e Werner Som Bart, entre outros.
Dentre as principais obras do autor - organizadas postumamente pela sua esposa Marianne Weber - consta os seguintes títulos:
* 1889: A história das companhias comerciais na idade média
* 1891: O direito agrário romano e sua significação parao direito público e privado
* 1895: O Estado Nacional e a Política Econômica
* 1904: A objetividade do conhecimento na ciência política e na ciência social
* 1904: A ética protestante e o espírito do capitalismo
* 1905: A situação da democracia burguesa na Rússia
* 1905: A transição da Rússia a um regime pseudoconstitucional
* 1906: As seitas protestantes e o espírito do...
tracking img