Marx weber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1563 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
MAX WEBER – CIÊNCIA E VALORES ( Rolando Lazarte)

1 – INTRODUÇÃO

• Os TIPOS IDEAIS São construções conceituais úteis para conhecer a realidade empírica. Tende-se ao retorno do SUJEITO.
• A Sociologia não é mais NORMATIVA, onde anunciou códigos de valores universais sob forma de catecismo.
• Busca-se uma Sociologia VALORATIVA ocorre uma tentativa de interpretação científica da realidadesocial.
• A Sociologia dominante, a POSITIVA quis esconder a subjetividade do investigador para assim tornar seu conhecimento mais OBJETIVO, tentando eliminar a SUBJETIVIDADE do homem em sociedade como a afetividade, as crenças, ou seja, o lado irracional da conduta humana.
• A idéia principal e mostrar a desumanização implícita contida na Sociologia UNILATERAL, de perspectivaINTELECTUALISTA-RACIONALISTA-CIENTIFICISTA.
• Mostrar uma sociologia mais humanista, mais aberta, recuperando o sentido da vida, ou seja, o papel ativo do sujeito.
• A OBJETIVIDADE científica expurgou os aspectos espirituais, afetivos e intuitivos da realidade humana. Criando a crise da civilização assentada sobre os valores da crise das ciências experimentais. Cabe à sociologia gerar um paradigma “holográfico”não fragmentador.
• Desde seu nascimento a Sociologia buscou se afirmar como forma científica de conhecer a realidade social, adotando modelos explicativos inspirados nas ciências experimentais como a biologia, a física, sem questionamentos.
• A Razão Weberiana tenta trabalhar cientificamente a multidimensionalidade do real, penetrando em esferas da vida social impermeáveis ao conhecimento“científico oficial” como a ética à magia a religião.
• A Sociologia de Weber não abdica do objeto nem do Sujeito. Utiliza a razão sem desconhecer o chão irracional em que se assenta. Ele sabe que o conhecimento não está dissociado de nossos valores, interesses, vontades, sem abandonar o ideal de objetividade.
• Weber pratica um PLURALISMO COGNOSCITIVO como alternativa do monopólio das ciências. Emque o nosso saber sobre o real e sempre parcial provisório e relativo.

2 – UM WEBER DOMESTICADO

• A realidade social como objeto de estudo da sociologia, pois é dotada de valor, e este está intrínseco ao cientista.
• Weber compreende que o conhecimento “científico positivo” está destinado a ser superado
• Não cabe a ciência traçar caminhos para os homens, Weber é contra o otimismo daciência e a técnica querendo controlar a vida onde a ciência é o único caminho para a felicidade. A sociologia Weberiana não é normativa. O Cientista não é um apóstolo
• Quando a razão deu as regras ou rótulo de normal, bom, natural, ela sempre serviu a um PODER de uma determinada Classe ou a um grupo e não ao Vivente.
• O Pluralismo de Weber é um antídoto contra o Monismo ou reducionismo.
• OsValores que dão sentido à nossa vida não são somente objetos de uma escolha racional, mas também de nossos afetos.
• Weber descarta a utilização da ciência a serviço de um único valor verdadeiro e universal.
• Muitos autores acusam Weber de “neutralidade axiológica” pois estão esperando uma NORMA um CATECISMO Racionalista-Cientificista-Dogmático e Absoluto.
• PARA WEBER as ações sempre buscamalcançar um fim onde o motivo da ação é o sentido do agir.
EX.: O Sentido da ação de um sujeito é a satisfação
Um desejo
Este Sentido pode ser racional para quem o faz,
Não talvez para quem a observe.

2.1 – A COMPREENSÃO

• A Sociologia compreensiva Visa compreender a Ação Social, ouseja, captar o sentido da Ação.
• Weber não pretende fazer uma cópia do real mas, uma reprodução provisória e parcial.
• Para ele o conceito não se localiza nem totalmente fora do sujeito (copiando o real) nem totalmente dentro (Subjetivismo Psicológico)

2.2 – POSSIBILIDADES DO PLURALISMO

• O Pluralismo de Weber apresenta o conhecimento como uma construção onde intervêm aspectos...
tracking img