Marketing de guerrilha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1223 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MARKETING DE GUERRILHA
O Marketing de Guerrilha é uma das técnicas de marketing que cada vez mais vem ganhando destaque no mercado. O termo “guerrilha” é utilizado porque suas origens vêm de fato da guerrilha bélica, ou seja, é um tipo de guerra não convencional no qual a principal estratégia é a publicidade alternativa de custo reduzido, ideal para divulgação de empresas com recursosfinanceiros limitados. A idéia é maximizar a divulgação minimizando os gastos, seja criando campanhas para gerar boca-a-boca, ou mesmo ganhando espaço nos noticiários de forma indireta, atraindo a atenção do público alvo sem pagar espaços nas mídias tradicionais como rádio, televisão, jornais e revistas, causando mais impacto e buscando a atenção das pessoas de forma criativa.
Porém, antes de qualquercoisa, é preciso deixar bem claro que marketing de guerrilha não é simplesmente “armar um circo” no centro da cidade para “chamar a atenção” das pessoas, a não ser que o produto ou serviço a ser divulgado seja realmente esse. É preciso antes de tudo estudar e planejar, para depois definir quais os melhores meios de divulgar um produto, serviço ou marca, sempre usando como base o planejamentoestratégico e principalmente a criatividade.
http://www.guerrilhaemcriciuma.com/

Bonecos gigantes, passeatas com temáticas inusitadas, shows de bandas do momento em um posto de gasolina, ou a apresentação surpresa de uma orquestra dentro da sala de cinema. Não são poucos os meios, personagens, formatos e mensagens inusitadas que as empresas tem buscado para chamar a atenção do consumidor em meio àconcorrência.
A prática, denominada Marketing de Guerrilha, termo e conceito criado por Jay Conrad Levinson em livro homônimo, consiste na prática de ações promocionais inusitadas com o objetivo de gerar um boca-a-boca entre consumidores e na mídia, a um custo muito inferior ao que a publicidade, por exemplo, demandaria para atingir o mesmo público.
Para Gustavo Fortes, sócio e Diretor dePlanejamento da agência Espalhe, especializada na ferramenta, essa é a principal diferença em relação ao Marketing Promocional. “Não são ações de baixo custo, mas sim formas de potencializar o impacto de uma ação com o que você já tem usando inteligência. Enquanto que blitz em bares precisaria de um milhão de brindes ou folhetos para atingir um milhão de pessoas, que provavelmente se esqueceriam da ação logodepois, uma guerrilha bem bolada atingiria inicialmente um público muito menor, mas que no boca-a-boca ultrapassaria o número de impactados pretendido”, explica, em entrevista ao Mundo do Marketing.
Ale coleciona cases de sucesso há cerca de um ano
A Ale é um dos anunciantes do mercado que já realiza regulamente grandes ações de Marketing de Guerrilha. A rede distribuidora de combustíveis tinhaem mente adotar esse tipo de estratégia quando procurou a Espalhe no ano passado, que lhe ofereceu oito projetos, todos aprovados pela anunciante. O primeiro deles, ainda em vigor, é o “Livro para Voar”, inspirado na iniciativa internacional conhecida como Bookcrossing.
Nele, os consumidores que encontrarem livros “perdidos” passam a fazer parte de um grupo de leitores que registram e comentamsua leitura pela internet para depois “perder” a obra em qualquer espaço público, continuando assim o ciclo de leitura. Essa iniciativa, que contou com a doação de 6.750 livros pela distribuidora Ale ao projeto em 2008, trouxe um retorno de duas a três vezes o investimento em exposição de marca na mídia, além de provocar um aumento na visitação do site corporativo da marca. Esse ano, a companhiaentregou mais 3 mil títulos.
Outro projeto de sucesso foi a instalação em outubro passado de um “bonecão do posto” de 30 metros de altura – a mesma do Cristo Redentor -, em um terreno na rodovia BR 101, em Natal (RN), próximo ao Aeroporto Internacional Augusto Severo. A proposta era reforçar a bandeira no Nordeste, onde atuava até poucos meses antes sob a marca SAT – que se originou na capital...
tracking img