Maquiavel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2370 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 02
2. DESENVOLVIMENTO 03
3.1 RENASCIMENTO 03
3.2 CONTEXTO HISTÓRICO 03
3.3 JUVENTUDE E VIDA DE MAQUIAVEL 04
3. O PRÍNCIPE 06
3.1 AS 26 MÁXIMAS DE MAQUIAVEL 07
4. CONCLUSÃO 10
5. BIBLIOGRAFIA11

1. INTRODUÇÃO

Trabalho proposto pelo professor Espedito, do curso de direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, com valor máximo de 3 ( três ) pontos, com o intuito de desenvolver o tema sobre a influência na política de Maquiavel, baseado em sua obra ‘ O Príncipe ‘.
Neste trabalho será exposto o conceito de Renascimento, o contexto histórico, um pouco sobre a juventude e vidade Maquiavel, conceitos sobre sua obra “O Príncipe”, destaques referentes aos seus 26 capítulos e a conclusão sobre a importância de uma obra publicada em 1527, que até os dias de hoje tem grande destaque sendo considerada uma obra atual.

2. DESENVOLVIMENTO

2.1- RENASCIMENTO
O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimento intelectual e artístico surgido na Itália, sendo acidade de Florença considerada seu berço, entre os séculos XIV e XVI, e daí difundido por toda a Europa. À concepção medieval do mundo se contrapõe uma nova visão, empírica e científica, do homem e da natureza. A ideia de um 'renascimento' ocorrido nas artes e na cultura relaciona-se à revalorização do pensamento e da arte da Antiguidade clássica e à formação de uma cultura humanista.2.2- CONTEXTO HISTÓRICO

Na Itália do Renascimento reina grande confusão. A tirania impera em pequenos principados, governados despoticamente por casas reinantes sem tradição dinástica ou de direitos contestáveis. A ilegitimidade do poder gera situações de crise instabilidade permanente, onde somente o cálculo político, a astúcia e a ação rápida e fulminante contra os adversários são capazes demanter o príncipe. Esmagar ou reduzir à impotência a oposição interna, atemorizar os súditos para evitar a subversão e realizar alianças com outros principados constituem o eixo da administração. Como o poder se funda exclusivamente em atos de força, é previsível e natural que pela força seja deslocado, deste para aquele senhor. Nem a religião nem a tradição, nem a vontade popular legitimaram e eletem de contar exclusivamente com sua energia criadora. A ausência de um Estado central e a extrema multipolarização do poder criam um vazio, que as mais fortes individualidades têm capacidade para ocupar.
    Até 1494, graças aos esforços de Lourenço, o Magnífico, a península experimentou certa tranquilidade.
    Entretanto, desse ano em diante, as coisas mudaram muito. A desordem e ainstabilidade ficaram incontroláveis. Para piorar a situação, que já estava grave devido aos conflitos internos entre os principados, somaram-se as constantes e invasões que desestruturaram os países próximos como a França e a Espanha. E foi nesse cenário conturbado, onde nenhum governante conseguia se manter no poder por um período superior a dois meses, que Maquiavel passou a sua infância e adolescência.2.3- JUVENTUDE E VIDA DE MAQUIAVEL
Pouco se conhece da biografia de Maquiavel antes de entrar para a vida pública. Ele era o terceiro de quatro filhos de Bernardo ( advogado ) e Bartolomea de' Nelli. Sua família era toscana, antiga e empobrecida. Iniciou seus estudos de latim com sete anos e, posteriormente, estudou também o ábaco, bem como os fundamentos da língua grega antiga. Comparada coma de outros humanistas sua educação foi fraca, principalmente por causa dos poucos recursos da família.
Não se sabe ao certo o que teria levado à escolha de Maquiavel para a chancelaria em 19 de junho de 1498. Alguns autores afirmam que ele teria trabalhado aí como auxiliar em 1494 ou 1495, hipótese contestada atualmente. Outros preferem atribuir a sua entrada à escolha de um antigo professor...
tracking img