Manual de boas praticas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4981 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ELOIZA SCHMITT




















MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA O SERVIÇO DE SAÚDE – UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE / ABORDAGEM TÉCNICA E PRÁTICA



























ESCOLA DE FORMAÇÃO EM SAÚDE - EFOS
SÃO JOSÉ
2012


ELOIZA SCHMITT




















MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA O SERVIÇO DE SAÚDE – UNIDADE BÁSICA DESAÚDE / ABORDAGEM TÉCNICA E PRÁTICA








Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Escola de Formação em Saúde, para a obtenção de título de Técnico de Vigilância em Saúde.

Orientadora:
Profª. Margarete Fernandes Mendes











ESCOLA DE FORMAÇÃO EM SAÚDE - EFOS
SÃO JOSÉ
2012Dedico...
















AGRADECIMENTOS













À Deus, pelo dom da vida.



À minha família, pela compreensão e apoio.



À Coordenação da do Curso de Técnico em Vigilância em Saúde da EFOS – Escola de Formação em Saúde, pela confiança depositada.


À Coordenadora Terezinha Sgorla, pela oportunidade.À Profª. Margarete Fernandes Mendes, pela disponibilidade e dedicação. Aos amigos, que incentivaram e acreditaram em meu trabalho.
Aos colegas de curso, pela agradável convivência.












RESUMO



A iniciativa deste trabalho partiu da observação da prática das atividades laborais dos funcionários da Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social do Município de AntônioCarlos, em sua Unidade Básica de Saúde Central, que até o presente momento não disponibilizam de referencial teórico para embasar suas atividades práticas, o que muitas vezes expõe o funcionário deste serviço a riscos químicos, biológicos e ergonômicos. Foi realizada extensa revisão bibliográfica e elaborado um Manual de Boas Práticas para o Serviço, que inclui: Noções básicas para higienede Serviços de Saúde, Protocolo para o uso consciente de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), Protocolo de limpeza de Áreas não críticas, Protocolo de limpeza de Áreas semi-críticas, Protocolo de limpeza de Áreas críticas, onde foram padronizados os procedimentos para este serviço. Considerou-se que este trabalho poderá servir de base não só para a Unidade Básica de Saúde de AntônioCarlos, e sim em todos os demais estabelecimentos de saúde existentes em toda a rede de serviços públicos em saúde do Município de Antônio Carlos.




SUMÁRIO


Introdução 08

Classificação das Áreas:

Critica 09

Semi-crítica 09

Não critica 09

Tipos de Limpeza:

Limpeza concorrente 10

Limpeza terminal 10

Métodos e Equipamentos de Limpeza de superfície:

LimpezaManual Úmida 11

Limpeza Manual Molhada 11

Limpeza com máquina de lavar tipo enceradeira elétrica 11

Limpeza Seca 12

Protocolo de Higienização das Mãos 12

Protocolo de Limpeza Concorrente 14

Protocolo de Limpeza Terminal 15

Protocolo dos Procedimentos corretos das etapas:

Espanação 16

Varrição 17

Lavagem 18

Limpeza de teto 18

Limpeza dejanela 19

Lavagem de parede 19

Limpeza de portas 21

Limpeza de pias 21

Limpeza de sanitários 22

Limpeza de móveis e utensílios de aço cromados e fórmicas 23


Produtos de limpeza e desinfecção 23

Protocolo de uso de EPI 25

Protocolo de coleta de lixo 26

Princípios básicos na operacionalização do processo de limpeza 29

Conclusão 31

Referências32


INTRODUÇÃO



A iniciativa do presente estudo partiu da observação da prática das atividades laborais dos funcionários da Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social de Antônio Carlos – Unidade Básica de Saúde Central, que até o momento não disponibilizam de referencial teórico para embasar suas atividades.
Acredita-se que a atividade laboral fundamentada em bases...
tracking img