Manejo de aguas pluviaiss

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2321 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Minas Gerais
Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental

Manejo de Águas Pluviais Urbanas
Juliana Calábria de Araújo

Introdução às Ciências do Ambiente

Manejo de águas pluviais urbanas

Ao longo da história da humanidade sempre houve uma ligação das cidades com os cursos de água (agricultura, comércio,
Aspectos históricos

comunicação) primeirasaglomerações urbanas já se localizavam junto aos cursos de água para facilitar o consumo e a higiene das populações, e efetuar a disposição dos dejetos

Manejo de águas pluviais urbanas

Aspectos históricos
No Brasil, as ideias do “tudo para o esgoto” foram adotadas efetivamente a partir da proclamação da República, em 1889 Esses princípios continuam a vigorar até hoje, mesmo que modificados poraportes científicos e tecnológicos, como a adoção de sistema separador para o esgoto pluvial e o esgoto doméstico e industrial
base dos chamados “sistemas clássicos de drenagem”

Manejo de águas pluviais urbanas Preceitos higienistas: condução das águas pluviais através da implantação de condutos, preferencialmente subterrâneos, funcionando por gravidade, facilitando a circulação viária e odesenvolvimento urbano, sem a presença nociva da água na superfície, para evitar doenças de veiculação hídrica

amebíase; giardíase; gastroenterite; febres tifóide e paratifóide; hepatite infecciosa e cólera, além de verminoses, como esquistossomose, ascaridíase, enterobíase e ancilostomíase.

Manejo de águas pluviais urbanas

Problemas atuais e tendências da drenagem urbana
Processo deurbanização crescente e sua interação com os cursos de água, acarreta uma série de impactos

Aumento das vazões de pico Redes de drenagem tornam-se obsoletas

Eventos de inundação cada vez mais frequentes em áreas urbanas

Manejo de águas pluviais urbanas

Brasil: estima-se um valor anual superior a 2 bilhões de dólares de despesas e prejuízos com inundações

Ponto de vista ambiental: águaspluviais, até

carga de poluição das tidas como

recentemente

relativamente limpas, chega a ser equivalente e eventualmente superior às cargas poluentes dos

esgotos sanitários

Manejo de águas pluviais urbanas
Constituição Federal de 1988: instituiu um instrumento legal de regulação do uso e ocupação do solo dentro das cidades

2001: este instrumento legal foi denominado Estatutodas Cidades e foi regulamentado pela Lei no 10.257/2001 Nele estão descritas as diretrizes gerais da política urbana

Manejo de águas pluviais urbanas

Objetivo da lei: ordenar o pleno desenvolvimento das funções sociais da cidade e da propriedade urbana

garantia do direito a cidades sustentáveis: direito à terra urbana, à moradia, ao saneamento ambiental, à infraestrutura urbana, aotransporte e aos serviços públicos, ao trabalho e ao lazer, para as presentes e futuras gerações.

Manejo de águas pluviais urbanas

Plano Diretor de Drenagem Urbana: Princípios e Concepção

Ênfase ao controle do zoneamento de áreas de inundação

Nesse zoneamento são especificados os critérios de ocupação do leito maior do rio

Manejo de águas pluviais urbanas

Ocorrência de enchentes emáreas urbanas
1) Devido à urbanização: enchentes produzidas pela impermeabilização do solo e pelo aumento da capacidade de escoamento da drenagem através de condutos e canais

Manejo de águas pluviais urbanas 2 - Devido à ocupação das áreas ribeirinhas: enchentes naturais que ocorrem em rios de médio e grande porte.



O rio extravasa do seu leito menor, ocupando a várzea (leito maior).•

A população tende a ocupar esse leito devido à sequência de anos com enchentes pequenas ou pelo reduzido custo dessas áreas, sofrendo prejuízos nos anos de enchentes maiores

Manejo de águas pluviais urbanas

Ocorrência de enchentes em áreas urbanas
3) Devido a problemas localizados: produzidos em

consequência de obstruções ao escoamento e por projetos inadequados.

Manejo de...
tracking img