Macunaima

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ANÁLISE DO AUTOR:

a. Biografia e Bibliografia

Mário de Andrade

Eu sou um escritor
Que a muita gente esquisila,
Porém essa culpa é fácil
De se acabar de uma vez:
E só tirar a cortina
Que entra luz nesta escuridez.

(A costela do Grão Cão)

Mário Raul de Morais Andrade nasceu na cidade de São Paulo, em 9 de Outubro de 1893. Filho de Carlos Augusto de Moraes Andrade e MariaLuísa Leite Moraes só se destacava em Portugês. Enquanto seus irmãos Carlos, mais velho e Renato mais novo- pianista de talento, falecido ainda menino- eram elogiados, Mário era considerado a ovelha negra da família. De repente, começou a estudar. Estudava música até nove horas por dia, lia muito e logo começou a ganhar fama de erudito. A família passou a admitit o seu talento, mas achava esquisitassuas preferência literárias. Em 1917, morre seu pai, Mário conclui, neste mesmo ano, o curso de piano no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, publica seu livro de estréia “ Há uma Gota de Sangue em cada Poema” e conhece Anita Malfatti e Oswaldo de Andrade. Metódico e estudioso torna-se Catedrático de História da Música, no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, em 1922, e, parasobreviver, ainda dá muitas aulas particulares de piano e escreve artigos de crítica para diversas publicações. Participa, como um dos principais organizadores, da Semana de Arte Moderna, no Teatro Municipal de São Paulo, em1992. Em 1928, publica o romance Macunaíma, uma das obras-primas da literatura brasileira, em que reúne inúmeras lendas e mitos indígenas para compor a história do “herói semnenhum caráter”.

Em 1934, é nomeado diretor do Departamento de Cultura do Município de São Paulo, onde permanece até 1938, quando se muda para o Rio de Janeiro para ser catedrático de Filosofia e História da Arte e diretor de Instituto de Artes da Universidade de Distrito Federal. “Não se adapta á mudança, vive deprimindo e, ‘numa noite de porre imenso’ bate com o punho na mesa do bar e fala parasi mesmo:” Vou-me embora de São Paulo, morar na minha casa”.
Volta para São Paulo em 1940, trabalha no Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, que ajudara a criar em 1936, e viaja por todo o Estado de São Paulo, fazendo pesquisas.
Em 1942, publica O Movimento Modernista. Em 1943, inicia a publicação das suas Obras Completas, planejada para sair em dezoito volumes. Em 25 deFevereiro de 1945, aos 51 anos de idade, Mário de Andrade sofre um ataque cardíaco fulminante e morre, deixando inacabado o livro Contos Novos.

Bibliografia:

- Há uma gota de sangue em cada poema, 1917

- Paulicéia desvairada, 1922

- A escrava que não é Isaura, 1925

- Losano cáqui, 1925

- Primeiro andar, 1926

- A clã do jabuti, 1927

- Amar, verbo intransitivo, 1927

- Ensaiossobre a música brasileira, 1928

- Macunaíma, 1928

- Compêndio da história da música, 1929 (reescrito como Pequena História da música brasileira, 1942)

- Modinhas imperiais, 1930

- Remate de males, 1930

- Música, doce música, 1933

- Belasarte, 1934

- O Aleijadinho do Álvares de Azevedo, 1935

- Lasar Segall, 1935

- Música de Brasil, 1941

- Poesias, 1941

-O movimentomodernista, 1942

- O baile das quatro artes, 1943

- Os filhos da Candinha, 1943

- Aspectos da Literatura brasileira, 1943 (alguns dos seus mais férteis estudos literários estão aqui reunidos).

- O empalhador de passarinhos, 1944

- Lira paulistana, 1945

- O carro da miséria, 1947

- Contos novos, 1947

- O banquete, 1947

b. Influência na Literatura, período do qual fezparte:

Mario de Andrade se tornou um dos maiores líderes do Movimento Modernista Brasileiro, e um dos organizadores da Semana de Arte Moderna.
Depois de publicar a sua primeira obra, Andrade não parou de se envolver em atividades literárias e artísticas, se destacando ainda mais nos anos seguintes, como principal personagem da Semana de Arte Moderna.
Com a Semana de Arte Moderna ele conseguiu...
tracking img