Louro-pardo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9555 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ISSN 1517-5278

Louro Pardo
Taxonomia
De acordo com o Sistema Cronquist, a taxonomia obedece à seguinte de Classificação de de Cordia trichotoma

hierarquia: (Angiospermae) (Dicotiledonae)

Divisão: Magnoliophyta Classe: Magnoliopsida Ordem: Lamiales Família: Boraginaceae

Espécie: Cordia trichotoma (Vellozo) Steudel; Sinonímia Spreng.; Nomencl. botânica:

Arrabida

ex

Bot. ed.11. 1:419, 1840. Cordia alliodora varo Cordia frondosa Schott varo blanchetti Choisy; Kuhlmann & ex Cordia

tomentosa A.D.C.; trichotoma Vellozo Colombo, PR Novembro, 2002 Mattos Nomes vulgares no Brasil: ajuí; amora-do-mato-alto, Paraná; cambará-uçú, cascudinho, ipê-louro, jurutê

Cordia hypoleuca De Candolle;

Gerascanthus trichotoma (Vellozo)

ipê-de-tabaco e pau-cachorro,

emaria-preta, canela-louro,

no no

em São Paulo; canelalouro-seem Sergipe; louro,

Autor
Paulo Ernani Ramalho Carvalho Engenheiro Florestal, Doutor, ernani@cnpf.embrapa.br.

batata, no Rio de Janeiro colar e rnutarnba, frei-jorge, freijó, no Distrito em Alagoas,

e em São Paulo; canela-branca-do-brejo; capoeira, claraíba-parda,

Espírito Santo; canela-parda;

laurel, louro-mutamba,

naBahia; claraíba,

na Bahia e em São Paulo; folha-larga,

na Bahia, no Ceará, em Pernambuco,

no Rio Grande do Norte e em Sergipe; Federal; frejó, em Pernambuco; e louro-preto,

na Bahia, no Ceará e no Distrito

Federal, no Espírito Santo, em Mato Grosso do Sul, em Minas Gerais, no no Rio Grande louro-anhinha; louro-batata, no Rio de Janeiro e em São Paulo;

Paraná, no Rio Grande do Sul eem São Paulo; louro-amarelo do Sul; louro-amargoso; louro-branco, louro-negro, Distrito

no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e em São Paulo; louro-cabeludo; em Santa Catarina; louro-verdadeiro; no Rio de Janeiro; louro-da-serra, louro-da-sul; no Paraná e no Rio malvão e pereiro-malva, no

Grande do Sul; louro-da-mato, Federal.

Nomes vulgares no exterior: na Bolívia. Etimologia: divididopeteribí,

na Argentina;

peterevy,

no Paraguai,

e picana negra,

Cordia, consagrado Valerius

ao médico ao estigma

e botânico (Smith,

alemão 1970).

Euricius

Cordus

(1486 a

1535) e seu filho

Cordus

(1515 a 1544) (Marchiori,

1995); trichotome, que está

em três partes, alusivo

Descrição
Forma: árvore caducifólia, com 8 a 20 m de altura e 40 a 60 cmde DAP, podendo atingir

35 m de altura e 100 cm ou mais de DAP, na idade adulta.

2

Louro Pardo

Tronco: reto, de seção ovalada a cilíndríca; base normal nas árvores jovens e reforçada nas árvores adultas. Fuste bem defínido com até 15 m de altura.

Vetor de polinização: principalmente diversos insetos pequenos.

as abelhas e

Floração: em dezembro, no Ceará e em Pernambuco;Ramificação: mono podia I quando jovem e dicotômica ou simpódica quando adulta. Copa alongada, densifoliada, arredondada, típica, com até 8 m de diâmetro. Casca: relativamente grossa, com espessura de até 35

de

dezembro a abril, no Rio Grande do Sul; de dezembro a maio, em São Paulo; de dezembro a junho, no Paraná; de janeiro até março, em Santa Catarina; de janeiro a maio, no Rio de Janeiro; emmarço, no Espírito Santo; de abril a maio, no Distrito Federal e de julho a agosto, na Bahia. Frutificação: os frutos amadurecem de abril a maio, em

mm. A casca externa é cinza-clara a castanhaacinzentada, áspera, sulcada, que se decompõe em fissuras longitudinais, com até 2,5 cm de profundidade. e A casca interna é de coloração marfim a amarelo-claro oxidação rápida de coloração acastanhadaou amareloescuro; textura curto-fibrosa; (Ivanchechen, 1988). estrutura laminada Santa Catarina; de abril a julho, no Rio Grande do Sul; de abril a dezembro, no Estado de São Paulo; de maio a agosto, no Espírito Santo; de maio a setembro, no Paraná e de agosto a setembro, no Distrito Federal. O processo reprodutivo inicia a partir de quatro anos de produz sementes a idade, após o plantio. O...
tracking img