Logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4248 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso de expressão corporal e verbal
(Oratória)

PORQUE FAZER O CURSO.

!

"
#

%

!

"$

$
$
$

Ao participar do curso, você irá:



%
%

&

"



'

%



'

)

(
'

"
*

&

"
$


'

+
'





,
%
%

'
*

'

-

A inibição provém de uma deficiência exagera de si mesmo, do temor de
fracasso juntado ainda aoamor-próprio excessivo, a não saber como retratar
fielmente o que se lhe fixa na alma.
O tímido, em geral, está mais disposto a compreender as idéias dos
outros do que a impor as suas. Ora, para alcançar o sucesso perante o público,
o orador deve ser expansivo e dinâmico, pois só assim fará aflorar em seu
rosto e na sua voz os seus pensamentos e as suas emoções.
Não pense, pois, o tímido, que nãopoderá jamais ser um bom orador.
Pelo contrário. O tímido pode tornar-se um orador dos mais brilhantes, visto
que seu coração e seus nervos conseguem vibrar com força quando vencido o
complexo de inferioridade que o paralisa e quando encontra o equilíbrio
psíquico.
Aqui estão algumas sugestões de como acabar com a inibição.


Imagine-se em um auditório lotado. Um clima de estréia no ar. Osolhos
da platéia convergem. O foco é você;
Não se preocupe: você é absolutamente normal.






Esse medo está ligado à responsabilidade perante as pessoas;
Só há uma forma de dominar a timidez: ousando falar!;
O planejamento e a organização são os primeiros passos para a
qualidade do processo comunicativo;
Uma certa dose de tensão é vital para o bom desempenho em público.

Bateuo nervosismo.
Se você ficar nervoso no momento de falar comece a desconfiar que
pertence ao clube dos seres humanos. É perfeitamente normal que você
sinta o nervosismo no momento de falar.
Por isso, se ficar nervoso saiba que é natural e não entre em pânico.
Algumas pessoas ficam desesperadas quando percebem que estão
nervosas, como se o fato fosse anormal.
O nervosismo é maior no inícioquando ocorre a descarga de adrenalina
provocada pelo medo. Com o transcorrer do tempo a adrenalina vai sendo
metabolizada e o nervosismo diminui. Se você se surpreender e se assustar
com o nervosismo irá se pressionar ainda mais e realimentar o medo.
Procure se movimentar na sala para se dirigir à frente do grupo. O
movimento do corpo ajudará a queimar a adrenalina.
Não tenha pressa deiniciar, respire com a maior calma que puder, ajeite as
folhas com as anotações que pretende usar e acerte a altura do microfone.
Esses instantes iniciais são preciosos para conquistar um pouco de
tranqüilidade.
Comece falando um pouco mais baixo e devagar, para que a
instabilidade provocada pelo nervosismo não seja percebida pela platéia.
Cumprimente as pessoas devagar, pausadamente, pararegular a
respiração e se acostumar com o som da própria voz.
Esses cuidados aliados a um bom conhecimento do assunto e a correta
ordenação das informações ajudarão a combater o nervosismo inicial.

Deu problema no equipamento.
Mesmo testando tudo com bastante antecedência, os problemas com
equipamentos podem surgir. Às vezes é o microfone que não funciona, em
outra oportunidade é a lâmpada doprojetor que queimou, ou a configuração
do computador que não é compatível com o sistema de multimídia.
Primeiro conselho - não fique zangado com o responsável pelo som. Se
quebrar essa regra passará uma imagem antipática, desagradável, não
ajudará a resolver o problema e ainda provocará a má vontade do
profissional que se sentirá ferido no seu orgulho.
Planeje sua apresentação também comoutros recursos e até sem
nenhum deles. Por exemplo, se você pretende usar o power point, não
custa nada reproduzir as telas do programa também em transparência e
deixá-las de reserva para uma eventualidade. Sempre poderá contar com
um aparelho de retroprojeção para contornar o transtorno de uma falha no
equipamento.
Além de transparência procure planejar também a apresentação sem
nenhum...
tracking img