Livro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4692 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO


Livro: Administração de Produção e Operações
Editora Atlas

Corrêa & Corrêa



CAPÍTULO 1




O que é gestão de Produção e Operações ? (Ação 1)


Ocupa-se da atividade de gerenciamento estratégico dos recursos escassos (humanos, tecnológicos, informativos e outros), de sua interação e dos processos que produzem e entregam bens e serviços,visando atender a necessidades e/ou desejos de qualidade, tempo e custo de seus clientes.



Perspectiva histórica de Produção e Operações (Ação 2)


Origens da Área
Segundo Wilson (1.995), as grandes obras realizadas em tempos passados da humanidade têm maior probabilidade de ter sido os primeiros tipos de processo produtivo a requerer técnicas gerenciais para suas operações. Porexemplo: Pirâmides do Egito, Grande muralha da China, Construção das Catedrais entre outros. Não se pode afirmar que havia métodos gerenciais para gerir esses empreendimentos até por conta da natureza religiosa e política dos projetos. Quando a natureza passa a ser empresarial, a preocupação com tempo e recursos mais escassos cria a condição para preocupar-se com a gestão dos projetos.
Asprimeiras menções na Literatura
Daniel Defoe (1.697) relata que alguns projetos eram esporadicamente realizados de forma mais sistemática já em torno de 1.640.
“ Sistema americano de manufatura” ( American system of manufacturing – ASM )
Ao longo de meados do século XIX criou-se o padrão de desenvolvimento industrial americano em termos de práticas de produção e estrutura de força detrabalho.
Interessante descrever as características básicas da manufatura inglesa e americana:
Situação após Revolução americana (1.776)
Caract. Da manufatura européia Caract. Da manufatura americana
Séc. XVIII- Europa líder; Indústrias de pequena escala;
James Watt – motor a vapor; Uso de materiais em-d-o pouco eficientes;
1ª Rev. Industrial; Dependentes de habilidades únicas;
Crescente mecanização das tarefas; Produção não era organizada por funções
Desenv. De economia em escala; especializadas;
Estabelecimento de “unidades fabris”; Nesse contexto surge Eli Whitney






Eli Whitney – Intercambialidadede peças


Construiu ferramentas, dispositivos e outros equipamentos de produção, que, tomados em seu conjunto, tornariam possível um fluxo ordeiro e integrado de produção. Em cada estação de trabalho, haveria o número certo de ferramentas, máquinas, componentes e pessoas para garantir um fluxo ininterrupto. Redefinindo, assim, a natureza das tarefas de manufaturaCoordenar esforços

De virtuosos individuais Resolver problema técnico
De organização do processo


(Essa organização do processo realizada por Whitney foi fruto de um acordo com o governo dos EUA para entregar 10 mil mosquetes – arma de fogo -, já tinha inventado também umamáquina revolucionária de processar algodão – cotton gin).


O conceito americano de componentes feito à máquina, trouxe as seguintes vantagens:
-Baixa dos custos de produção;
-Obtenção de economias de escala;
Desvantagens:
-Difícil e caro introduzir novos produtos;
-Padronização X necessidade do mercado de maior variedade;Empresa M. Singer – pioneira no desenvolvimento de uma organização de manufatura flexível o suficiente para assimilar avanços tecnológicos, enquanto oferecia variedade de produtos a custos baixos e qualidade uniforme.
Gradualmente a produção de parte das máquinas de costura foi sendo terceirizada para as oficinas de fornecedores especializados. Surge então, uma onda de “terceirização”...
tracking img