Literatura infantil como instrumento no desenvolvimento social e intelectual da criança.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3333 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LITERATURA INFANTIL COMO INSTRUMENTO NO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E INTELECTUAL DA CRIANÇA. Taisa Andrade de Souza Silva; Renata Junqueira de Souza (orientadora); Mayara dos Santos Araujo (colaboradora). Faculdade de Filosofia e Ciências. UNESP – Campus de Presidente Prudente, SP. Bolsa Núcleo de Ensino.
Eixo Temático: Leitura e escrita
Este artigo provém de pesquisas que envolvem o trabalho coma literatura, mais especificamente a literatura infantil. Este trabalho faz parte de um projeto de extensão chamado “Sala de leitura: formando crianças leitoras”, desenvolvido por alunas da Pedagogia e do Mestrado em Educação da FCT-UNESP - Presidente Prudente, onde se realiza a Hora do Conto, que tem por objetivo despertar o prazer pela leitura nas crianças, aproximá-las dos livros de literaturainfantil, formar o leitor literário, estimular a sensibilidade, a criatividade e a criticidade. O projeto vem sendo realizado no CELLIJ (Centro de estudos em leitura e literatura infantil e juvenil) e coordenado pela Profa. Dra Renata Junqueira de Souza.
Percebe-se a literatura infantil marcada por um contexto histórico, carregada de informações importantes para a compreensão do papel que estadesempenha na sociedade.
Este estudo diz respeito à literatura infantil como forma de produção cultural para a infância. A criança é tida como um indivíduo em processo de formação, que sempre está em constante desenvolvimento intelectual e social. Assim, é necessário uma literatura infantil que permita a ela reflexões acerca de seu viver, e que amplie seus conhecimentos com uma linguagemsignificativa e prazerosa a ela.
A este trabalho compete esclarecer visões acerca da literatura infantil perpassada através de gerações, e o papel da escola nessa relação entre literatura infantil e educação, bem como o ato de contar histórias sendo este o mediador de iniciação à leitura crítica, incentivando e contribuindo para a formação e o gosto pela leitura.
Primórdios da infância e o conceitounifamiliar: a escola e a literatura.
Em meados do século XVII não existia o sentimento de infância, sendo assim, não havia a literatura infantil. Nesse período, crianças e adultos partilhavam do mesmo espaço, sendo este um meio de socialização que não priorizava seu desenvolvimento educacional enquanto ainda um ser pequeno que precisava de atenção as suas necessidades infantis.
Foi na IdadeModerna que se começou a ter uma preocupação com essas crianças, assim difundiu-se o conceito unifamiliar, a criança agora passaria a ser educada em casa pelos pais.
Assim,
a valorização da infância enquanto faixa etária diferenciada é um dos baluartes deste modelo doméstico. Particulariza-se, primeiramente a criança como um indivíduo que merece consideração especial, convertendo-a no eixo com baseno qual se organiza a família, cuja responsabilidade maior é permitir que os filhos atinjam a idade adulta de maneira saudável[...]. (ZILBERMAN, 2003, p.18)
Porém, com este afastamento da sociedade, a criança passou a ser vista como um ser frágil e incapaz, facilmente manipulável.
Segundo Zilberman (2003, p.20), a criança passou a ser “comprimida pelos mais velhos, que assim asseguravam seuprestígio e denominação”. A criança era cada vez mais diminuída socialmente, passando a viver em estado de menoridade, fragilidade física e moral, além de viver em estado de imaturidade intelectual e afetiva.
Para tentar sanar este problema surgem as escolas, e com elas a literatura infantil, que juntas assumem o duplo papel de introduzir a criança na vida adulta, ao mesmo tempo em que tentaprotegê-las das agressões do mundo exterior.
A criança agora passa a obedecer a uma autoridade de um mestre, a figura do professor, este é visto como autoridade, que determina normas e regras de comportamento que devem ser seguidas pelas crianças.
De acordo com Zilberman,
em vez de um convívio social múltiplo, com pessoas de variada procedência, reúne um grupo homogeneizado porque compartilha a mesma...
tracking img