Literatura dos paises da cplp

Literatura Moçambicana
Periodização literaria
A literatura Moçambicana divide-se em 3 grandes partes que são:
1. Periódo anterior a luta armada
2. Periódo da luta armada
3. Periódo apois a luta armada

Periódo anterior a luta armada
Este periódo inicia se com o aparecimento das primeiras manifestações literarias que marcam o nascimento da literatura moçambicana escrita em linguaportuguesa e prolongou-se ate ao começo da luta armada, incopora duas fases que são fases de preludo e de protesto

Fase de preludio ou de emergência
Ocorre desde a publicação do livro a dor dos irmãos Albasine ate ao fim da 2ª guerra mundial.
Nesta fase, alguns assimilados tomaram consciência de que pertecem a um grupo diferente e dos colonizadores, é a fase do despertar face as tendênciascolonizadoras. A literatura é caracterizada por uma africanidade indecisa, uma critica débil e fraca pois é notavalmente nas obras influências do estilo e dos hábitos metropolitaneos. O carácter reivindicativo era dominado pelo temor. Neste periodo destacam se os escritores : João Albasine José Albasine, Augusto Conrado, Caetano Campos e Rui de Noronha.

Fase de protesto
Inicia-se com uma novaépoca hístorica em África o despertar dos jovanes especificamente os das principais cidades para tomada de uma nova posição:
- O inconfornismo: fase as políticas coloniais. Solidificam se assim as aspirações nacionalistas . Nesta fase foi possivel a publicação de obras de alguns escritores Moçambicanos cujos os escritos aliavam a causa nacionalista como Orlando Mendes, José Craverinha, João Fonseca,Rui Knopfi, Rui Guerra, Rui Nogar e Luis Bernado Houana
Vivia se momentos de tensão. Além de livros foram publicados nos jornais textos que tematizavam o protesto relativamente a pressão e a colonização.

Periodo da luta armada
É um periodo de desenvolvimento literário intenso caracterizado pela produção de textos de cariz marcadamente políticos, em que as palavaras de ordem eram ocompromisso a acção e a produção.
Este periodo apresenta duas fases a da literatua de confrotação e de ruptura.
Fase de confrontação
Esta fase surge com o inicio da luta armada que impulsionou a partica de uma poesia de protesto, num confronto com o sistema colonial. Como consequência desta confrontação alguns escritores foram presos: Jose Craverinha, Rui Nogar, Orlando Mendes, Jorge Viegas.
Fase deruptura
A literatura desta fase manifesta se intensamente nas áreas de combate e nas zonas libertadas em que foi visível o reflexo da frelimo. A literatura teve um carácter anti-colonial, anti-imperialista, anti-feudal. Revolucionalista em ruptura com a cultura burgusa e com as práticas tradicionas nacionais.
A poesia dessa época tematiza a resistência e o combate.
Destaca-se nesta fase aprodução literaria dos militantes da frelimo entra colaboradores e guelhireiros como: Marcelino dos Santos, Sergio Viera, Armando Guebuza, ect.

Periodo apos a luta armada
É o periodo de consolidação da literatura moçambicana. A literatura passa a abrangir mais temas, como o amor, o sexo e culturas diversas, entre outros. Numa primeira fase o Estado detinha o monopolio das publicaçõesconsequêntemente o seu controle. Mais tarde houve abertura na edição de obras.

Hino nacional
Na memória de África e do Mundo
Pátria bela dos que ousaram lutar
Moçambique, o teu nome é liberdade
O Sol de Junho para sempre brilhará
(2x)
Moçambique nossa terra gloriosa
Pedra a pedra construindo um novo dia
Milhões de braços, uma só força
Oh pátria amada, vamos vencer
Povo unido do Rovuma ao MaputoColhe os frutos do combate pela paz
Cresce o sonho ondulando na bandeira
E vai lavrando na certeza do amanhã
(2x)
Moçambique nossa terra gloriosa
Pedra a pedra construindo um novo dia
Milhões de braços, uma só força
Oh pátria amada, vamos vencer
Flores brotando do chão do teu suor
Pelos montes, pelos rios, pelo mar
Nós juramos por ti, oh Moçambique
Nenhum tirano nos irá escravizar...
tracking img