Literatura cubana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4455 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Literatura
Transcorrido, já, pouco mais de meio século desde o triunfo da Revolução Cubana e, se durante suas primeiras décadas - por falta de uma perspectiva adequada, por pleno desconhecimento ou pela não descartável má-fé de seus detratores -, a existência de uma nova literatura surgida com ela foi um tema frequentemente sujeito a discussão em meios literários e artísticos, na atualidade,essa existência não só se encontra fora de dúvida, como, afincadas em sua melhor tradição e com suas especificidades, nossas letras ocupam um lugar de inquestionável significação entre as ibero-americanas.
Para uma compreensão plena do processo literário no período analisado, é preciso, claro, não se ater exclusivamente a fatores literários, mas, ao menos de modo conciso, deter-se naqueles de índoleextraliterária que desde seus primeiros anos incidiram no processo e contribuíram para caracterizá-lo. Em primeiro lugar, deve-se destacar que, apesar de nossa literatura ter contado com escritores de significação continental e universal - como José Martí (a mais alta entre elas), José María Heredia, Gertrudis Gómez de Avellaneda, Julián del Casal, Nicolás Guillén, Alejo Carpentier, José LezamaLima, Dulce María Loynaz, Juan Marinello, Virgilio Piñera, entre outros -, a extraordinária obra deles foi produzida a despeito das condições materiais e espirituais que em nada favoreciam seus criadores. Esses, estoicamente, escreveram para um leitor nacional na prática inexistente. Daí que, como foi reconhecido de maneira unânime, a primeira grande conquista cultural e, portanto, literária doprocesso revolucionário tenha sido a criação de um público leitor, basicamente por meio da campanha de alfabetização concluída de forma exitosa numa data tão próxima à Revolução, como foi o ano de 1961. Essa campanha estabeleceu as bases para que o povo, que, segundo cálculos conservadores, contava com 25% de analfabetos no momento em que triunfa a Revolução, pudesse tanto apreciar como criar obrasliterárias. Após esse fato cultural sem precedentes em nosso continente, ocorreu um processo de institucionalização dentro desse âmbito, que só quando visto a partir de nossa perspectiva atual podemos apreciar devidamente em toda sua singularidade e grandeza.
A década de 1960 viu surgir, desde seu início, instituições e órgãos tão importantes como, entre outros, a União de Escritores e Artistas deCuba (Uneac), a Casa de las Americas, o Conselho Nacional de Cultura, o Instituto de Literatura e Linguística, o Instituto Cubano da Arte e da Indústria Cinematográficas (Icaic), o Balé Nacional e, de modo especial, um ingente sistema editorial, cuja mostra mais acabada foi a criação do Instituto Cubano do Livro em meados da década e em cuja gestação trabalharam figuras da importância de AlejoCarpentier, entre outras. Significativamente, na melhor concepção cultural martiana e leninista, seria a grande novela cervantina, Dom Quixote, o primeiro título saído das imprensas revolucionárias nacionalizadas, numa tiragem de 100 mil exemplares e com um custo totalmente acessível para a recentemente criada massa de leitores.
Em Cuba, viviam-se momentos épicos que inevitavelmente reclamavamdefinições ideológicas por parte do povo e, obviamente, dos escritores e artistas, que acharam nos flexíveis e em nada dogmáticos pronunciamentos de Fidel Castro em junho de 1961, recolhidos sob o título de Palavras aos intelectuais, a primeira formulação da política cultural que presidiria a criação artística e literária numa sociedade já declarada socialista.
No estritamente literário, foram anosde enorme produtividade. Criadores de diferentes gerações, que pela primeira vez em nossa história literária atingiam o merecido reconhecimento social por seu trabalho artístico, uniram seus esforços com os dos novos talentos dados a conhecer em todos os gêneros. Nas páginas de numerosas publicações literárias aparecidas, não só na capital, mas, seguindo a correta política cultural traçada, ao...
tracking img