Limites

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (457 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ele tem um gênio forte!!!
Essa é a frase que os pais usam para justificar muitos dos comportamentos rebeldes de seus filhos.
Quando a criança ouve ou sabe que tal comportamento agressivo é vistopor seus pais como algo aceitável elas se aproveitam disso para continuar com essa atitude. Crianças precisam de limites, precisam de pais que saibam colocar regras e principalmente, cobrar ocumprimento dessas regras de uma maneira não abusiva, não agressiva, pois de nada adianta as regras serem colocadas com agressividade ou cobradas com punições severas. Como podemos cobrar delas algo que nãoconseguimos fazer?
Deve-se levar em conta que as crianças pequenas ainda estão formando sua personalidade e que elas “copiam” as pessoas mais próximas e nessa fase, os pais servem como modelos para seusfilhos, portanto, seus comportamentos devem ser muito bem vigiados para que eles possam cobrar das crianças as atitudes corretas. Existem alguns autores que defendem que a agressividade tem comodesencadeantes: fatores biológicos, influência familiar, rejeição dos pais e permissividade.
Hoje em dia, pais que trabalham fora, tendem a compensar essa ausência aceitando tudo o que seus filhos fazemou então, presenteando-os com aquilo que eles pedem. Esse é o jeito mais simples de “resolver” o problema. Porém, não é o mais eficaz. Na teoria todos os pais sabem disso, o difícil é colocar emprática. Como lidar então diante desse problema?
O diálogo sempre é a melhor maneira. Procure conversar com seu filho, perguntar sobre seu dia, sobre seus colegas, sobre sua aula, as atividades que feznaquele dia. Olhe os cadernos dele. Pais, nunca deixem de fazer isso, por favor!!! Vocês não sabem o quanto isso é importante. Tirem um tempinho para vocês, diariamente, por mais cansados que estejam.Meia horinha não vai fazer mal, pelo contrário, vai fazer muito bem para vocês. Procure, nesse tempinho, conversar sobre suas emoções, sobre suas frustrações e mostre para seu filho que é normal...
tracking img