Libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9467 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Igreja Batista Ebenézer
Instrutor José Cláudio
Interprete de Libras Priscila de Macedo

Curso de LIBRAS Básico
Nível I

1. Aspectos históricos da educação dos Surdos

“Paro os navegantes com desejo de vento, a memória é um ponto de partida”’.
Eduardo Galeano
A trajetória social das pessoas surdas sempre esteve dialeticamente implicada com a concepção de
homem e de cidadania ao longodo tempo. A rigor a história da educa ção de surdos no Brasil é um pequeno
capítulo da longa história em todo o mundo. Nas civilizações grega e romana, por exemplo, as pessoas
surdas não eram perdoadas, sua condição custava-lhes a vida. Posteriormente, há o reconhecimento de
que não há surdez absoluta e que os restos auditiv os podem ser utilizados e desenvolvidos. No entanto, as
pessoassurdas, ao longo do caminho enfrentam o descrédito, o preconceito, a piedade e a loucura.
Em 637 d.C, o bispo John de Bervely ensina o surdo a falar de forma clara, e o acontecimento é
considerado um milagre. No entanto, assim como a autoria de muitas metodologias e técnicas ficaram
perdidas no tempo, esta também se perdeu, e a igreja toma para si a autoria do feito. No século XVIII,
surgem osprimeiros educadores de surdos: o alemão Samuel Heinicke (1729-1790), o abade francês
Charles Michel de L'Epée (1712-1789) e o inglês Thomas Braidwood (1715-1806). Esses autores
desenvolveram diferentes metodologias para a educação da pessoa surda.
Em 1755, em Paris, o abade L'Epée funda a primeira escola pública para o ensino da pessoa surda.
O português Jacob Rodrigues Pereira, na França,desenvolve o método de en sino da fala e exercícios
auditivos com reconhecido sucesso. No Brasil, a educação dos surdos é iniciada com a chegada do francês
Ernest Huet, em 1855, no Rio de Janeiro. O professor Ernest organiza a escola para educandos surdos,
num momento social em que tais indivíduos não eram reconhecidos como cidadãos.
Em Milão, na Itália, em 1880, realiza-se o Congresso Internacionalde Surdo Mudez, ficando
definido que o Método Oral é o mais adequado na educação do surdo. Nesse congresso, a visão oralista
defende que só através da fala o indivíduo surdo poderá ter seu desenvolvimento pleno e uma perfeita
integração social. Desse modo, o domí nio da língua oral torna-se a condição básica para sua aceitação em
uma comunidade majoritária.
Segundo Skliar (1997 p.109),existiram dois grandes períodos na história da educação dos surdos:
“Um período prévio, que vai desde meados do século XVIII até a primeira metade do século XIX, quando
eram comuns as experiências educativas por intermédio da Língua de Sinais, e outro posterior, que vai de
1880, até nossos dias, de predomínio absoluto de uma única 'equação' segundo a qual a educação dos
surdos se reduz à línguaoral”.
Durante muito tempo as discussões a respeito da educação de sur dos são impregnadas de uma
visão médico-clínica. Essa postura foi assumida pela filosofia oralista, qu e acredita na normalização,
preconizando a integração e o convívio dos portadores de su rdez com os ouvintes somente através da
língua oral. Com a busca da equivalência ao ouvinte, prioriza-se o ensino da fala comocentralidade do
trabalho pedagógico. A metodologia é pautada no ensino de palavras e tais atitudes respaldam-se na
alegação de que o surdo tem dificuldade de abstração. Aprender a falar tem um peso maior do que
aprender a ler e a escrever. Assim, o surdo é considerado como deficiente auditivo que deve ser curado,
corrigido, recuperado. Como ressalta Jacinto (2001), com a valorização da modalidade oral,o oralismo
torna-se hegemônico, e a língua de sinais é considerada 'tradicional' e 'acientífica'. Segundo essa visão, a
utilização de sinais levaria a criança surda à acomodação e a desmotivaria para a fala, condenando -a a
viver
numa
subcultura.

O caráter decisivo do congresso de Milão, em que diretores renomados de escolas da Europa
propuseram acabar com o gestualismo e priorizar a...
tracking img