Libras lingua de sinais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2511 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

A LIBRAS, assim como as línguas orais é espôntanea e surgiu da interação e da necessidade de interação entre a comunidade surda brasileira.É uma lingua visual-espacial, ou seja,articula- se espacialmente e é percebida visualmente.Assim como qualquer língua ela permite a formação de conceitos descritivos, emotivo, racional, literal metafórico,concreto, abstrato, dentre outros.Entretanto entre essas duas línguas existem semelhanças e diferenças, como na utilização de diferentes canais e estrutura gramaticais diversas.

Vale ressaltar que a comunidade surda de cada país fala uma Língua de Sinais diferente.No Brasil, a LIBRAS não é a única língua de sinais, alem dela a registro de uma outra utilizada pelos índios URUBUS-Kaapor(LKSB), na Floresta Amazônica.(FILIPE,1995)Embora o papel social da lingua de sinais seja secundário, pois o seu uso se limita a algumas pessoas e lugares, sendo ela também alvo de preconceito, pesquisas revelam seus status de língua e contribuiram fortemente para o reconhecimento oficial da Língua Brasileira de Sinais através da lei n 10.436 de 24/04/2002. Esta vitória permitiu um maior e melhor desempenho dos surdos brasileiros em suasfunçãos cidadãos no espaço que ocupam atualmente na sociedade.

Segundo Castro e Carvalho (2005):

A força da Língua Brasileira de Sinais suas caracteristicas e componentes fazem dela um poderoso instrumento linguístico que permite o indivíduo surdo ser amplamente beneficiado com todo amplo conhecimento humano, inclusive a aquisição de uma segunda língua, mesmo sendo oral ou escrita.



Ahistoria da Língua de Sinais está implicita na educação das pessoas surdas. Da antiguidade até o seculo XV, não podiam ser educados.Era comum a prática da eugenia.Foi na Idade Moderna que começou a se distinguir surdez de mudez, surgindo indicios das 03 filosofias: oralismo, metodo combinado ou comuniação total e linguagem gestual.No séc.XVIII, com o congresso de Milão(1880), institui-se oOralismo como filosofia oficial de educação dos surdos que permeou o século XIX e meados do século XX.Em 1960,Willian Stokoe publicou pesquisas sobre a Língua de Sinais Americana ALS, afirmando que ela possuia características semelhantes a língua oral. No Brasil (1857), o INES (Instituto Nacional da Educação ao Surdo traz, a convite de Dom Pedro II, o professor francês Emest Huet, com o ¨metodocombinado¨.A professora Ana Rimoli de Faria Dória, influencianda pelo Congresso de Milão, adotou no instituto o metodo oralista e implantou o primeiro Curso de Professores para Surdos.

A professora Ivete Vasconcelos retorna dos Estados Unidos com a ¨comunicação total¨.No entanto linguístas como a professora Lucinda Ferreira Brito inicia o estudo da Língua de Sinais Brasileira-LIBRAS que passou a serreconhecida oficialmente através da Lei n 10.436 dia 24 de abril de 2002 considerada um marco para a comunidade surda brasileira.

O autor Skliar defende a criação de políticas linguísticas , de identidade comunitárias e culturais; o desenvolvimento de um processo cultural específico com a participação dos surdos nos debates lingüísticos, educacionais, escolares e de cidadania. Que a língua desinais seja posta ao alcance de todos os surdos, isso é o principio de uma política linguística, dentro de um projeto educacional mais amplo. A surdez deve ser concebida como uma experiência visual; para tanto é necessário olhar para o surdo com e sua cultura com sua própria lógica, sua própria historicidade, seus próprios processos e produções. Nos estudos sobre educação dos surdos devem serpensados como um território de investigação educacional e de proposições políticas. O autor, portanto lança uma visão sobre a questão da inclusão, dando um novo olhar sobre as diferenças das pessoas.

No Brasil, segundo o Decreto 3298, de 20 de dezembro de 1999, em seu Artigo 4o , ficou estabelecido que a deficiência auditiva é a "perda parcial ou total das possibilidades auditivas sonoras, variando...
tracking img