Levantamento acarologico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2513 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ
CAMPUS LUIZ MENEGHEL

LEVANTAMENTO ACAROLÓGICO EM ÁREAS URBANA E RURAL DO MUNICÍPIO DE BANDEIRANTES, PARANÁ, BRASIL

Giovanna Melatti Bermal Moreira

Bandeirantes – PR
2011
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ
CAMPUS LUIZ MENEGHEL

LEVANTAMENTO ACAROLÓGICO EM ÁREAS URBANA E RURAL DO MUNICÍPIO DE BANDEIRANTES, PARANÁ, BRASIL

Giovanna Melatti BermalMoreira

Projeto do TCC apresentado ao Curso de
Ciências Biológicas como requisito parcial à
obtenção do título de Bacharel em Ciências Biológicas
Orientador: Flávio Haragushiku Otomura - Doutorando

Bandeirantes – PR
2011
Introdução

Os carrapatos são artrópodes ectoparasitos obrigatórios. São hematófagos e possuem em sua saliva substâncias tóxicas que podem debilitar e paralisar seus hospedeiros,levando-os a morte. Por sua especialização alimentar, os carrapatos transmitem uma grande variedade de doenças aos animais domésticos. Na transmissão de doenças aos humanos, os mosquitos superam os carrapatos, sendo os Ixidídeos o segundo grupo de importância como vetores de doenças parasitárias para animais e humanos, infectados por vírus, bactérias, protozoários ou helmintos (Neves, 2003). Alémde atuar como vetores de doenças, os carrapatos exercem por diversos efeitos deletérios no organismo do hospedeiro, podendo ocorrer morte ao indivíduo. Obviamente, tais efeitos variam de acordo com a espécie do carrapato e a área geográfica (Vieira, 2004).
Cerca de 90% das espécies de carrapatos parasitam exclusivamente animais silvestres, as demais podem ser encontradas em animais domésticos ehumanos. São conhecidas cerca de 825 espécies de carrapatos no mundo, divididas em três famílias: Ixodidae (625 espécies), Argasidae (195 espécies) e Nuttallielidae (uma espécie) (Keirans, 1992). No Brasil, foram identificadas 55 espécies, divididas em seis gêneros da família Ixodidae e quatro gêneros da família Argasidae (Aragão e Fonseca, 1961; Guimarães et al., 2001). As espécies da famíliaArgasidae se diferenciam por apresentarem de dois a oito estágios ninfais, e a família Ixodidae passam por quatro estágios em seus ciclos de vida: ovo, larva, ninfa e adulto (Neves, 2005)
As fêmeas da família Ixodidae, após se destacarem do hospedeiro, se abriga próximo ao solo e ocorre a oviposição com duração de vários dias, após depositar milhares de ovos, a fêmea morre. O desenvolvimento dos ovosdepende das condições de temperatura, após a larva eclodir do ovo, ela sobe pelas gramíneas a espera do hospedeiro, ao se aderirem ao individuo começa a hematofagia. Depois de alguns dias o tegumento do hospedeiro endurece e a larva ingurgitada de sangue, transforma-se em ninfa, com mais alguns dias de parasitismo, o tegumento também irá endurecer e a ninfa se intumescerá de sangue novamente paraque ocorra nova muda, desta vez em adulto. As fêmeas ingurgitadas de sangue se desprendem do hospedeiro e no solo, após um período de pré-postura inicia-se a deposição dos ovos e começa um novo ciclo, os machos continuam por um período maior no hospedeiro (Neves, 2005).
Os carrapatos são classificados de acordo com o número de hospedeiros que precisam para completar seu desenvolvimento, sendo osmonóxenos aqueles que precisam de apenas um hospedeiro para completar os estágios de desenvolvimento como o caso do Boophilus microplus, há aqueles que precisam de dois hospedeiros como o Hyalomma spp. e os trioxenos que precisam de três hospedeiros para completar os estágios parasitários como ocorre no Amblyomma cajennense, que é responsável pela manutenção da R.rickettsii na natureza, através datransmissão transovariana e transestadial. Além de vetores, também são reservatórios da riquétsia. Tal comportamento faz dos carrapatos trioxenos, o de maior importância na transmissão de patógenos na natureza, parasitando diferentes espécies, facilitando assim o intercâmbio de agentes causadores de doenças entre os hospedeiros. As larvas e ninfas são os principais estágios que parasitam os...
tracking img