leite

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4011 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice

Solução de Pepsina a 5%
Solução de Tiouréia a 5%
Teste de Redutase
Teste de Cloretos (sal)
Pesquisa da acidez do leite - Alizarol
Pesquisa da acidez do leite – Acidez Dornic
Pesquisa de Peroxidase
Pesquisa de Fosfatase
Determinação de adição de neutralizante (bicarbonato de sódio)
Pesquisa de açucar
Pesquisa de Amido
Pesquisa de Formol
Pesquisa de Hipocloritos
Densidadea 15°C
Gosdura
Extrato Seco Total
Extrato Seco Desengordurado
Índice Crioscópico

Solução de Pepsina a 5% -> Para Limpeza de eletrodos de pH
1. Principio
É uma solução utilizada para a limpeza de eletrodos de pH para remoção de proteínas e sulfetos.
2. Material
Becker de 50mL
3. Procedimento
Imergir o eletrodo de pH na solução de pepsina e manter em repouso por 30 minutos, depoisenxaguar com água destilada.

Solução de Tiouréia a 5% -> Para Limpeza de eletrodos de pH
1. Principio
É uma solução utilizada para a limpeza de eletrodos de pH, para a remoção de proteínas e sulfetos.
2. Material
Becker de 50mL
3. Procedimento
Imergir o eletrodo de pH na solução de tiouréia e manter em repouso por 30 minutos e depois enxaguar com água destilada.

Para teste de Redutase(Solução de Azul de Metileno a 1% alcoólico )
1. Principio
É um teste utilizado para determinar a qualidade bacteriológica do leite em função da taxa metabólica dos diversos microrganismos que produzem substâncias redutoras do leite. Estima a quantidade de bactérias no leite. A redutase é uma enzima de origem bacteriana. A pesquisa desta enzima no leite cru é importante para quem controla umaprodução leiteira, pois dá idéia da sanidade dos animais e da higiene dos equipamentos, antes do leite ser pasteurizado. Esta prova é considerada oficial pelo regulamento federal. A técnica baseia-se na redução do azul de metileno (adicionado ao leite) que perde a cor azulada, em função da atividade bacteriana.
2. Material
Amostra de leite;
Tubos de ensaio esterilizados;
Rolhas de borracha;Pipetas estéreis de 10 e 1 ml;
Banho de água gelada;
Banho maria a 40oC;
Banho maria ou estufa a 37oC.
3. Procedimento
Adicionar 1 mL de azul de metileno em cada tubo a ser analisado;
Adicionar 10 ml de leite e fechar o tubo com rolha de borracha, identificando-o com respeito à amostra.
Transferir o porta tubos com as amostras para um banho-maria a 40oC para que a temperatura alcance 37oC em5minutos;
Inverter os tubos algumas vezes para uma mistura completa de corante com leite e transferir para um banho-maria ou estufa a 37oC;
Cronometrar o início do período da prova e inverter os tubos a cada 30 minutos para a redistribuição das bactérias e da gordura;
Observar e anotar os tubos em que haja descoramento do azul de metileno correspondente a 80% de seu volume;
Classificar oleite de acordo com o período de descoramento.
4. Resultados
CLASSIFICAÇÃO:
Tempo em horas
Classe
5
Ótimo
4
Bom
3
Regular
2
Ruim
1
Muito ruim
Resultado esperado para leite de boa qualidade: Não haver descoramento do azul de metileno até os primeiros 90 minutos.

OBSERVAÇÕES:
Tabela – Relação do número de bactérias presentes no leite x tempo de redução do azul de metileno

Tempode redução
Número aproximado de bactérias por ml
Inferior a 20 minutos
Acima de 20.000.000
20 à 120 minutos
4.000.000 – 20.000.000
2 à 5 ½ horas
500.000 – 4.000.000
5 ½ à 8 horas
100.000 – 500.000
Acima de 8 horas
Inferior à 100.000

CUIDADOS:
Os testes de redução devem ser executados ao abrigo da luz devido à sua atuação direta sobre o corante, independentemente dos microrganismospresentes.
Soluções concentradas de azul de metileno aumentam o período de redução.
A temperatura de incubação influi no resultado do teste devido à temperatura ótima de crescimento de diversos microrganismos.
O potencial de oxirredução do leite obtido assepticamente, é muito menor do que o leite aerado, sendo por isto capaz de reduzir quase que instantaneamente o azul de metileno....
tracking img