Lei const.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (925 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Anhanguera-Uniderp



Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes







DIREITO CONSTITUCIONAL/TURMA 8





A TÉCNICA DA LEI AINDA CONSTITUCIONAL E A JURISPRUDÊNCIA DOSUPREMO TRIBUNAL FEDERAL


























1. INTRODUÇÃO
O dogma da nulidade da lei inconstitucional pertence à tradição do Direito brasileiro[1]. A nulidade da leiinconstitucional é regra do direito brasileiro, defendida pela grande maioria dos constitucionalistas nacionais, baseia-se no preceito do direito americano: “the inconstitucional statute is not lawat all”, equiparando inconstitucionalidade e nulidade. Afirmava-se em favor dessa tese que o reconhecimento de qualquer efeito a uma lei inconstitucional importava na suspensão provisória ou parcial daConstituição[2]. Contudo, a diversidade de situações existentes no mundo jurídico, provocaram alterações em nosso ordenamento permitindo a flexibilização dessa regra de acordo com o caso concreto,dando ao Julgador a possibilidade decidir, em determinadas situações pela manutenção de efeitos da norma inconstitucional ou conferir “status” de lei constitucional a um diploma contrário aConstituição, mas que circunstâncias fático-temporais justificam a manutenção da norma no ordenamento. São as leis que o Supremo Tribunal Federal chama de “leis ainda constitucionais”.

2. DESENVOLVIMENTOCom origem no direito alemão e também denominada de “declaração de constitucionalidade de norma em trânsito para a inconstitucionalidade”, a técnica da “lei ainda constitucional” consiste napossibilidade de não declarar a inconstitucionalidade de uma lei enquanto se verifique determinada circunstância de fato que se modifica no tempo[3].
O STF teve a oportunidade de aplicar a teoriadiscutida no caso do “prazo em dobro” para as defensorias públicas no processo penal. A Lei Complementar 80/94 em seus arts. 44, I, 89,I e 128,I, institui que é prerrogativa dos defensores públicos...
tracking img