La marcha del color de la tierra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (285 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
15/04/13

Síntese

La marcha del color de la tierra

Confira as palavras poéticas e militantes, do sub-comandante Marcos, especialmenteestimulantes para as nossas buscas cotidianas, pessoais e coletivas: “A Dignidade exige que sejamos nós mesmos. Mas a Dignidade não é somente que sejamos nósmesmos. Para que haja Dignidade é necessário o outro. E o outro só é outro na relação conosco. A Dignidade é então um olhar. Um olhar a nós mesmos que tambémse dirige ao outro olhando-se e olhando-nos. A Dignidade é então, reconhecimento e respeito. Reconhecimento do que somos e respeito a isto que somos,sim, mas também reconhecimento do que é o outro e respeito ao que ele é. A Dignidade então é ponte e olhar e reconhecimento e respeito. Então a Dignidade éo amanhã. Mas o amanhã não pode ser se não é para todos, para os que somos nós e para os que são outros. A Dignidade é então uma casa que nos inclui einclui o outro. A Dignidade é então uma casa de um só andar, onde nós e o outro temos nosso próprio lugar, isto e não outra coisa é a vida, e a própriacasa. Então a Dignidade deveria ser o mundo, um mundo que tenha lugar para muitos mundos. A Dignidade então ainda não é. Então a Dignidade está por ser. ADignidade então é lutar para que a Dignidade seja finalmente o mundo. Um mundo onde haja lugar para todos os mundos. Então a Dignidade é e está porconstruir. É um caminho a percorrer.” A Dignidade é o amanhã. (Marcos, 2001).

https://www.uaberta.unisul.br/eadv3/security/units/5360/popup.htm

1/1

tracking img