Kjhkjh

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1338 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Recém-filiado ao PSOL, Fúlvio Petracco acredita que outros integrantes do PSB deixarão o partido

Samir Oliveira

Um dos fundadores do PSB no Rio Grande do Sul e ex-presidente de honra da sigla,
Fúlvio Petracco concedeu coletiva à imprensa nesta quinta-feira (23) para falar sobre a sua filiação ao PSOL. O ato político ocorreu no dia 17 de agosto, durante a cerimônia de filiação de JauriOliveira, ex-deputado estadual e ex-prefeito de São Luiz Gonzaga pelo PSB. Petracco foi prestigiar o ato do amigo e, quando começou a discursar, acabou se emocionando e anunciando que também iria se filiar ao PSOL.

Dois fatores na história recente do PSB contribuíram para a saída do ex-presidente de honra do partido: a forma como ocorreu a disputa em torno da presidência estadual da sigla no anopassado e a tentativa de aliança com o PP em Porto Alegre para ajudar a eleger Manuela D’Ávila (PCdoB).

“Não consegui digerir o fato de que o PSB só não está junto com os herdeiros da Arena e acobertadores do passado porque eles não quiseram. Essa tentativa de aliança foi promovida pelo PSB, que articulou uma relação absolutamente indecorosa”, criticou Petracco.

Questionado sobre o rachainterno que houve no ano passado, quando ele integrou o grupo que disputou o comando do partido com o secretário estadual de Infraestrutura Beto Albuquerque, Petracco disse que houve “manobrismo” nas eleições. “A contradição é positiva. Mas o que me afastou foi o manobrismo que manteve no comando do PSB figuras que não têm história para estarem lá”, disparou.

Aos 76 anos, Fúlvio Petracco semostrou ainda abalado com a decisão, já que milita no PSB há mais de 50 anos e nunca trocou de partido. “Ainda estou vivendo momentos muito difíceis. Eu poderia dizer que é um verdadeiro trauma”, desabafou. Ele disse que resolveu trocar de partido porque continua com as mesmas convicções políticas que sempre teve. “Uma análise imediata diria que eu mudei. Mas é exatamente porque não mudei que vim parao PSOL, mantendo o compromisso de saber de que lado me coloco na luta de classes”, explicou.

Ele acredita que muitos outros ex-correligionários do PSB irão seguir seus passos e migrar para o PSOL. “Os companheiros que estão no PSB por vocação política vão terminar certamente expulsos por um processo bioquímico de rejeição. Isso é uma determinação histórica”, projetou.

“Estávamos acostumadoscom a conduta de desalinhamento do Petracco”, diz presidente do PSB em Porto Alegre

O presidente do PSB de Porto Alegre, Elisandro de Oliveira, conta que, internamente, os dirigentes do partido já tinham conhecimento de que havia conversações entre os dissidentes Fúlvio Petracco e Jauri Oliveira com o PSOL. Ele lembra que, nos últimos anos, Petracco sempre adotou uma postura que contrariava asdecisões do PSB.

“Já estávamos acostumados com a conduta de desalinhamento do Petracco. As únicas vezes que vi ele nos ambientes partidários foram em congressos, sempre com uma postura crítica à direção estadual”, recorda. Sobre a discordância de Petracco com a tentativa de aliança com o PP, o dirigente do PSB em Porto Alegre diz que o entendimento do partido é o de que “é possível construircompromissos numa coligação através de um programa de governo”.

Elisandro reforça que a militância do PSB vê “com muito respeito” a história de Petracco. “Ele tem uma história identificada com o PSB, foi nosso candidato ao governo do Estado e é uma pessoa muito importante para a nossa história”, elogia. Mas ele diz que, oficialmente, o partido ainda não recebeu nenhum pedido de desfiliação dePetracco.

Sobre a filiação de Jauri Oliveira no PSOL, Elisandro acusa o ex-prefeito de São Luiz Gonzaga de querer fazer “fato político”. “Ele já fez fato político em 2010, quando se filiou ao PMDB para apoiar Fogaça e, quando Tarso venceu as eleições, voltou para o PSB”, recorda.

A reportagem do Sul21 tentou contato com o presidente estadual do PSB, Caleb de Oliveira, mas não obteve...
tracking img