Karl maxr

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1784 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Adam Smith
 
Economista escocês (1723-1790). Formulador da Teoria do Liberalismo Econômico, é um dos mais influentes teóricos da Economia moderna. Nasce em Kirkcaldy e estuda em Glasgow e Oxford, na Inglaterra. Em 1751 é nomeado professor de Lógica na Universidade de Glasgow e, no ano seguinte, assume a cátedra de Filosofia Moral. Interessa-se por diversos ramos do conhecimento, como Filosofia,História e Ciências Exatas. Publica um importante tratado sobre moral, Teoria dos Sentimentos Morais (1759), e cultiva amizades com filósofos como David Hume e inventores como James Watt. Em 1763, durante uma viagem à França e à Suíça, entra em contato com os fisiocratas. Volta à Escócia e publica sua obra principal, Investigação sobre a Natureza e as Causas da Riqueza das Nações  .Nela, defineos pré-requisitos do liberalismo econômico e da prosperidade das nações: combate aos monopólios, públicos ou privados; não-intervenção do Estado na economia e sua limitação às funções públicas de manutenção da ordem, da propriedade privada e da Justiça; liberdade na negociação do contrato de trabalho entre patrões e empregados; e livre-comércio entre os povos. Morre em Edimburgo.
 
Economia (AdamSmith)
 
A ciência econômica é relativamente recente, tem pouco mais de 200 anos. Apesar disso, os antigos tratavam dela sem saber que era de importância fundamental para as relações humanas e sociais. Iniciou-se a Economia com Adam Smith, que poderia ser denominado de patrono da disciplina, já que foi este grande pensador quem lhe deu status de matéria e criou um pensamento sistemático eestruturado em torno dela, publicando a Riqueza das Nações em 1776, na Inglaterra.
 
Sem medo de exagerar, poderíamos dizer que a Economia é a "Rainha das Ciências Sociais", por ser ela fator determinante nas outras ciências sociais (Sociologia, Política, Estudos Sociais). Seu estudo se tornou obrigatório desde o segundo grau até a universidade. Consta nos cursos de Direito, Engenharia, Psicologia,Administração, Medicina etc... À análise econômica tem se acrescentado instrumentos estatísticos e matemáticos para torná-la mais precisa e, desta forma, poder fazer previsões com maior grau de certeza.
A Filosofia de Smith
              
Devido ao mercado se regular por sua própria conta, Smith se opõe com veemência à intervenção do governo, que acabaria intervindo para satisfazer seu própriointeresse, prejudicando, desta forma, as forças da concorrência. É por isso que o “laissez-faire” (deixar fazer) se converte em sua filosofia fundamental, não porque Smith se oponha a idéia da responsabilidade social, e sim porque está convencido de que isto se conseguirá de forma mais eficiente através do mecanismo da mão invisível, e não por meio da intervenção do governo.
 
Sua defesa dolaissez-faire não fez de Adam Smith um conservador comum, “A Riqueza das Nações” está cheia de comentários críticos sobre os meios ruins e rapinagem industrial. O livro simpatiza abertamente com os trabalhadores e se preocupa com eles, algo não muito popular na época de Adam Smith. Se Adam Smith defende com paixão o “Sistema de Liberdade Natural”, ou seja, o sistema baseado na liberdade econômica éporque ele acreditava que beneficiaria o público em geral e não os interesses mesquinhos de qualquer classe individual.

Smith na Atualidade
 
Torna-se evidente que Adam Smith escreveu sobre um mundo há muito tempo desaparecido. A fábrica de dez pessoas, ainda pequena, era tão importante na época que era tida como modelo. Nesse mundo, ainda havia vestígios das restrições mercantilistas, einclusive feudais, determinando quantos aprendizes podia contratar um patrão. Os sindicatos eram considerados ilegais na sua maioria, quase não existia legislação social e a grande maioria da população era muito pobre.
               
Apesar disso, Smith captou os atributos fundamentais no sistema econômico que ainda não estavam completamente desenvolvidos na sua época:
1. Uma sociedade de pessoas...
tracking img