Karl marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2942 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1 – Aspectos históricos de Karl Marx

A obra de Karl Marx, “Para uma crítica da economia política” está dividido em quatro partes: - 1. Produção; 2. A Relação Geral da Produção com a Distribuição, Troca e Consumo; 3. O Método da Economia Política; 4. Produção, Meios de Produção e Relações de Produção. Relações de Produção e Relações Comerciais. Formas de Estado e de Consciência em relação comas Relações de Produção e de Comércio. Relações Jurídicas. Relações Familiares.
A primeira parte, denominada por Marx de Produção. Nela o autor evidencia as categorias básicas do materialismo histórico dialético que darão sustentação metodológica para os seus estudos de Economia Política.
Nesta parte elabora uma crítica teórica à Economia Política Clássica, representada por Smith e Ricardo, e aobras como O Contrato Social, de Rousseau. Marx salienta uma essencial diferença entre a sua concepção e as anteriormente citadas. Para Marx, eles cometeram um erro fundamental ao se apoiarem nas "aparências", quando não entendem o indivíduo na sociedade como um resultado histórico – porque e o consideram como um indivíduo conforme à natureza -, dentro da representação que tinham de naturezahumana; que não se originou historicamente, mas foi posto como tal pela natureza. Esta ilusão tem sido partilhada por todas as épocas até o presente.

Nesta Sociedade de livre concorrência, cada individuo aparece desligado dos laços naturais, etc., que, em épocas históricas anteriores, faziam dele parte integrante de um conglomerado humano determinado e circunscrito. Quanto mais recuamos na historia,mais o individuo – e, portanto o produtor individual –[...], O homem é um animal político, não simplesmente um animal social, é também um animal que só na sociedade se pode individualizar.
[....] quando falamos de produção, trata-se da produção num determinado nível de desenvolvimento social, trata-se da produção de indivíduos que vivem em sociedade. A produção é sempre apropriação da naturezapelo individuo no seio e por intermédio de uma forma de sociedade determinada. (MARX, 1974, p. 05).

Passo a destacar agora mais o item 3 do texto em questão, intitulado O Método da Economia Política. Nele Marx não só evidencia o método aplicado ao entendimento do movimento dos fenômenos econômicos, como explicita porque é este o método que entende e revela de maneira cientificamente exata suasdeterminações. E compõe o estudo principal para seus “Manuscritos Econômicos.”.
Marx propõe-se a dividir a sociedade em duas classes: os trabalhadores que não têm propriedade; e os não-trabalhadores que possuem as propriedades. Estes últimos têm os meios de produção e compram a capacidade de trabalho dos trabalhadores, transformando-os em mercadorias. O trabalhador é escravo do objeto e este é paraele apenas um meio de subsistência física. Cada vez mais o trabalhador se afasta daquilo que ele produz, não pode possuí-lo e acaba possuído pela mercadoria. Há um ciclo de maior exploração da capacidade de trabalho do trabalhador, maior produção de mercadorias e maior geração de lucro (capital), para o não-trabalhador.
Marx destaca que a Economia Política, por não analisar a relação dotrabalhador com a produção, acaba ocultando a natureza da alienação do trabalho. O trabalhador está alienado não só em relação ao produto do seu trabalho, mas em relação ao processo de produção, isto é, o trabalhador está alienado do produto e da atividade de produzir.
Marx refere-se à alienação do processo de produção, onde o homem se auto-aliena, dentro da sua própria atividade produtiva, ou seja, aoentrar no processo alienador da produção, o homem se vê impossibilitado de realizar o trabalho de modo livre e criativo.

[...] a alienação aparece não só como resultado, mas também como processo de produção, dentro da própria atividade produtiva. [...] O produto é, de fato, apenas a síntese da atividade, da produção. Conseqüentemente, se o produto do trabalho é alienação, a própria produção...
tracking img