Karl marx e a historia da exploração do homem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1687 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
KARL MARX E A HISTÓRIA DA EXPLORAÇÃO DO HOMEM
(Professor Fábio)

Resumo do capitulo
Compreensão do texto (exercícios)

Mara Rúbia Martins Rosa
Administração  
Introdução
O pensamento de Karl Marx, expresso pela teoria do materialismo histórico, originou acorrente de pensamento mais revolucionária tanto do ponto de vista teórico como da prática social.
Com o objetivo de entender o sistema capitalista e modificá-lo, Marx escreveu sobre filosofia, economia e sociologia.
Sua intenção não era apenas contribuir para o desenvolvimento da ciência, mas propor uma ampla transformação política, econômica e social.

Karl Marx
Nasceu em Treves, na Alemanha(1818-1883). Doutorou-se em Filosofia. Foi redator de uma gazeta liberal em Colônia.
Mudou-se em 1842 para Paris onde conheceu Friedrich Engels.
Expulso da França em 1845, foi para Bruxelas, onde participou da recém-fundada Liga dos Comunistas.
Em 1848 escreveu com Engels O manifesto do Partido Comunista, obra fundadora do “marxismo” como movimento político e social a favor do proletariado.Foi um dos fundadores da Associação Internacional dos Operários ou Primeira Internacional.
Morreu em 1883, após intensa vida política e intelectual.
Suas principais obras: A ideologia alemã, Miséria da filosofia, Para a crítica da economia política, A luta de classes em França, O capital.

AS ORIGENS
Sofreu influência da filosofia hegeliana de quem Marx absorveu uma diferente percepção dahistória _ não um movimento linear ascendente como propunham os evolucionistas, nem o resultado da ação voluntariosa e consciente dos heróis envolvidos, como pensavam os historiadores românticos. Hegel entendia a história como um processo coeso que envolvia diversas instâncias da sociedade – da religião à economia – e cuja dinâmica se dava por oposições de forças antagônicas – tese e antítese.
Éo processo dialético de conceber a história.
Marx utilizou esse método de explicação histórica para o qual os agentes sociais, apesar de conscientes, não são os únicos responsáveis pela dinâmica dos acontecimentos – as forças em oposição atuam sobre o devir.
Marx teve contato com o pensamento socialista francês e inglês do século XIX, porém Marx julgava suas propostas utópicas (Rousseau – queatribuira a origem das desigualdades sociais ao advento da propriedade privada).
Nenhum considerou seriamente a necessidade de luta política entre as classes sociais e o papel revolucionário do proletariado na implantação de uma nova ordem social.
Há ainda na obra de Marx toda a leitura crítica do pensamento clássico dos economistas ingleses, em particular Adam Smith e David Ricardo que émarcada pelo desenvolvimento de conceitos importantes como alienação, classes sociais, valor, mercadoria, trabalho, mais-valia e modo de produção.
Impossível não fazer referência ao seu grande interlocutor – Engels – economista político e revolucionário alemão, sendo co-fundador do socialismo científico, também conhecido por “comunismo”.

ALIENAÇÃO
Em termos jurídicos designa a transferência ouvenda de um bem ou direito.
Rousseau (1712-1778) - filósofo suiço, escritor, teórico, político e compositor musical autodidata – designa o termo como uma idéia de privação, falta ou exclusão.
Marx faz do conceito uma peça-chave de sua teoria para a compreensão da exploração econômica exercida sobre o trabalhador no capitalismo.
A alienação tem por efeito tornar o homem estranho a si mesmo.CLASSES SOCIAIS

PROLETÁRIOS
Trabalhadores despossuídos dos “meios de produção”, que vendem sua força de trabalho em troca de salário.

CAPITALISTAS
Possuindo meios de produção sob a forma legal da propriedade privada, “apropriam-se” do produto do trabalho de seus operários em troca do salário do qual eles dependem para sobreviver.
As classes sociais formadas no capitalismo – burgueses e...
tracking img