Juventude classes e destinos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4214 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ano letivo 2011/2012
Licenciatura em Sociologia – 1ºano- 2ºsemestre

Sociologia Geral: teorias
Professor Doutor João Sedas NunesIntrodução
Este trabalho procura evidenciar o contexto em que vive a juventude contemporânea.Vamos destacar algumas marcas geracionais em que vivem os jovens.
Vista por diferentes ângulos, o tema desta análise é, desde o início, um tema complexo e controverso. Esta complexidade centra-se pela dificuldade de formular uma ideia inequívoca sobre juventude.
Questionar a universalidade dejuventude significa reconhecer a sua historicidade, o percurso cronológico e as expectativas que a sociedade constrói sobre os próprios jovens. O tema da Juventude foi ganhando contornos sociais, económicos e políticos ao longo da sua história.
O conceito de juventude varia conforme o interesse especifico de quem o pesquisa, são distintas as motivações de um médico, de um cientista, ou de umoperário. “ Seria de facto um abuso de linguagem subsumir sob o mesmo conceito de juventude universos sociais que não têm entre si praticamente nada em comum”. (Pais, Machado:1993)
Os contextos económicos, sociais e culturais são factores de grande variabilidade do conceito. Na sociedade moderna, o conceito de juventude tem vindo a ser alvo de sucessivas reconceptualizações, concedendo-sematuridade em idades mais precoces e por outro lado, prorrogando-se, por períodos cada vez mais longos, a idade para a assunção de responsabilidades e principalmente, a aquisição de interdependência por parte dos jovens sobre definições futuras. Poderemos mesmo dizer que a juventude é a fase mais marcada por ambivalências, sejam elas para agradar à familia ou à sociedade.
Na geração dos nossos pais, ajuventude era marcada pelo inicio do exercicio de uma actividade profissional renumerada, que correspondia “ao emprego para a vida”. No entanto, a sociedade actual valoriza a formação académica, e perante mercados económicos cada vez mais competitivos, as dificuldades sentidas pelos jovens na entrada do mercado de trabalho, tanto pela sua precariedade, “de facto, a crise de emprego que é extensiva atoda a Europa ocidental e que entre outras razões, se deve ao baby boom posterior à segunda guerra mundial, tem afectado principalmente os jovens”. (Pais, Machado:1993)
Que consequências podem ter estas transformações e objeções no futuro e formação dos jovens? A trajetória de vida de cada jovem deriva da classe social da sua família, que por sua vez produz e reproduz uma influência acentuada erepresentativa no seu percurso, tanto escolar como posterior, na transição para a fase adulta.
Na elaboração deste trabalho vamos identificar algumas das diferentes classes sociais que surgiram na sociedade e na evolução existente nas mesmas, clarificando posteriormente as desigualdades existentes no decorrer de vida dos jovens que podem condicionar ou impulsionar trajetos e destinos.Palavras chave: classes sociais, jovens, família,capital económico, capital linguístico, capital cultural, capital social,dissertação exclusão social

Estratos e classes sociais
Todos temos uma noção de qual o estrato ou classe social em que estamos posicionados. Este entendimento subjetivo e individual, perante a sociedade, corporiza uma rotulagem criada por nós e é através desta que nosidentificamos e integramos num determinado estrato e simultaneamente nos diferenciamos e distinguimos dos outros elementos dessa sociedade.
No entanto, o conceito de estratificação social e de classe social é mais profundo, complexo e necessariamente objetivo do que esta simples caracterização do senso comum. “Os Sociólogos falam em estratificação social para descrever as desigualdades que...
tracking img