Jjkahdfkshd

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3589 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Cód: 4.1
1 – Identificação do projeto
1.1 - Título: Redução de Danos – Drogas
1.2 - Coordenadoria: região oeste
1.3 - Unidade: Penitenciária Estadual de Pacaembu
1.4 - Autores
Alessandra Ferreira Barbosa Ramos (Monitora de Educação FUNAP)
Mirella Carla Vendramin de Arruda (Monitora de Educação FUNAP)
Débora Ribeiro de Lima (Assistente Social)
Sônia Regina da Silva Santos (Assistente Social)Simone Butarelo (Psicóloga)
1.5 - Contato:

Tel: (18) 3862-1821

e-mail: jvcppac@ig.com.br


2 - Justificativa
A construção de uma sociedade totalmente sem drogas é impossível.
A história mostra que as sociedades humanas sempre conviveram com o uso de algum tipo de droga. Para viver em uma sociedade totalmente sem drogas, teríamos de pensar na eliminação, total, do álcool e do café,entre nós. Mesmo considerando, somente, essas substâncias, a sua eliminação seria impraticável.
A guerra às drogas contraria princípios éticos e direitos civis, ou seja, o combate a todo, e qualquer, padrão do uso de drogas fere o direito individual de cada um de dispor, livremente, do seu corpo e de sua mente e de poder alterar seu estado de consciência pelo uso de drogas se assim oquiser. Não se trata de estabelecer limites entre o que é certo e o que é errado, mas, sim, de garantir direitos individuais. Numa sociedade de homens livres, torna-se difícil, para não dizer impossível, controlar hábitos de consumo de escolhas individuais.
Esses argumentos mostram que é mais eficiente e ético, trabalhar no campo da prevenção para reduzir os danos que o uso abusivo das drogastraz aos indivíduos e à sociedade.
A proposta de redução de danos, destinada a diminuir os riscos associados ao uso de drogas é bem diferente das recomendações feitas pelos defensores de um mundo sem drogas, centradas na repressão.
Este modelo propõe o fornecimento de informações sobre drogas de modo imparcial e científico. A partir das informações, as pessoas poderão tomar decisõesconscientes e bem fundamentadas sobre as drogas.

3 – Objetivos
3.1 – Objetivo geral:
Promover o conhecimento dos reeducandos sobre os riscos da droga, reconhecendo um conjunto amplo de melhorias possíveis e desejáveis quanto aos danos causados por ela, seja no organismo, bem como no âmbito psicológico e no social.
3.2 – Objetivos específicos:
Promover o conhecimento dosreeducandos acerca do uso das drogas e os danos que causam no organismo, no psicológico e social;
Estimular a reflexão acerca dos momentos em que é dominado pelas drogas e nos momentos em que pode dominá-la;
Propiciar a reflexão acerca das redes e das perspectivas com o uso das drogas, como problemas familiares, tráfico, criminalidade e violência;
Possibilitar aos reeducandosreflexão acerca de si mesmo, seus limites e potencialidades;
Possibilitar momentos de valorização dos reeducandos enquanto pessoa.


4 - Público alvo
Reeducandos que estão cursando o ensino fundamental e médio na Penitenciária de Pacaembu.

5 – Metodologia
1º ENCONTRO
Será Iniciado com a apresentação dos participantes.
Posteriormente, será feita a exposição doobjetivo do encontro e formalizado o contrato com os participantes (Anexo 1).
Encerra-se, com a dinâmica de integração (Anexo 2)
2º ENCONTRO
Neste encontro será abordada a questão dos grupos de “dominados” e “dominantes”, em relação ao uso de drogas, utilizando-se os jogos dramáticos “Hipnotismo Colombiano” (Anexo 3) e “Gato e Rato” (Anexo 4)
3º ENCONTRO
Nesteencontro será abordada a influência das drogas na relação familiar, na rede do tráfico, na criminalidade e na violência. Para essa reflexão utilizaremos os jogos dramáticos “Um, Dois, Três de Brandford” (Anexo 5) e o “Círculo de Nós” (Anexo 6)


4º ENCONTRO
Neste encontro será proposta uma reflexão sobre os efeitos das drogas no organismo, com a ótica da redução de danos. Serão...
tracking img