Intermodais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1490 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Universidade Anhanguera - Uniderp
Centro de Educação a Distância






Curso Superior de Tecnologia em Logística









Atividades Práticas Supervisionadas

Intermodais







Professor à Distância:

Professor Tutor Presencial: Prof. André Maia





Carlos Henrique da Silva RA 2307356216

Priscilla Camargo Simões RA 2307339685Ribeirão Preto/São Paulo

2012

1 - A Evolução nos Transportes

2 - Quais são os motivos e as consequências da dependência do modal rodoviário na matriz brasileira de transportes?

3 - Situação atual da infraestrutura logística do Brasil

4 - Referências Bibliográficas



































1 - A Evolução nos Transportes

Aera de cavalos e carroças ficou para trás e
deu lugar a veículos movidos a motor graças ao
surgimento dos cobustíveis derivados do petróleo.
Antigamente as carroças e cavalos imperavam
Como meios de transporte e, o estilo de vida
naquele tempo era bem melhor do que hoje pois vivia-se calmamente. Uma viagem de carroça de Lisboa para para Setúbal demorava uma eternidade secomparada com o tempo que percorremos este mesmo trajeto hoje em dia com os transportes que temos. Mas o tempo das carroças e cavalos acabou, agora são os carros, ônibus, caminhões e aviões que dominam o transporte e são extremamente rápidos. O automóvel converteu-se num transporte ideal para os deslocamentos individuais de curtas e médias distâncias. O caminhão tornou-se fundamental na distribuição damercadoria porta a porta, sem necessidade de transbordo e não necessita de grandes estruturas para cargas e descargas. É, portanto hoje o meio de transporte mais prático e econômico.


2 - Quais são os motivos e as consequências da dependência do modal rodoviário na matriz brasileira de transportes?

A movimentação de carga está cada vez mais concentrada no transporte sobre rodas, ou seja,no modal rodoviário. Essa percepção se dá devido aos constantes congestionamentos de caminhões nas estradas e portos do Brasil. Apesar dos planos do governo para diversificar a matriz nacional, o modal rodoviário voltou a ganhar participação no mercado enquanto a ferrovia e a hidrovia seguiram movimento contrário em 2010, segundo o Instituto de Logística e Supply Chain (Ilos). Com o crescimento daeconomia, o transporte rodoviário absorveu boa parte do aumento da demanda interna, que alcançou 1,4 bilhão de tku (toneladas por quilômetro útil) no ano passado, uma vez que hoje o modal mais fácil para acompanhar o avanço da economia é o rodoviário, pois basta comprar o caminhão e colocar na estrada para rodar. Os caminhões foram responsáveis por 66% de toda carga movimentada no País em 2010 -acima dos 64% de 2008. As ferrovias transportaram 19,4%; as hidrovias, 11,3%; os dutos, 3,4%; e o aéreo, 0,05%. As empresas até tentam usar outros meios de transporte, mas infelizmente não conseguem por falta de capacidade tanto das ferrovias quanto das hidrovias. Numa pesquisa recente realizada com 100 empresas de 15 setores diferentes, 26% responderam que usam apenas o transporte rodoviáriopara movimentar suas mercadorias. Exemplo disso é que o fluxo nas vias pedagiadas teve um crescimento médio de 14% ao ano desde 2003. Apesar dessa dependência do transporte rodoviário, o Brasil ainda é carente de boas estradas. Apenas 11% da malha nacional são pavimentadas e, mesmo assim, a qualidade é questionável. Hoje é normal um caminhão percorrer mais de mil quilômetros (km), cortando o País denorte a sul em estradas asfaltadas e de terra, para recolher e entregar as mercadorias. Do ponto de vista econômico, o mais vantajoso seria transferir a carga de longa distância para ferrovias e hidrovias e deixar o caminhão só para viagens mais curtas. A malha ferroviária está muito longe de atender às necessidades e mudança geográfica do agronegócio no País. O Estado do Mato Grosso, que tem se...
tracking img