Intenet um celeiro de oportunidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1236 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Internet um celeiro de oportunidade.
Após uma crescente tendência das empresas pontocom a partir de 1995 até 2000 quando ocorreu a maior queda da bolsa de tecnologias (Nasdaq) conseqüentemente impactou esta nova economia por anos e o sonho de muitos jovens, que tinha objetivos de se enriquecer e ter uma aposentadoria precoce.
Isto ocorreu devido ao sucesso de jovens empreendedores que criaramsite na garagem de casa, e captaram recurso financeiro na balsa de valore (Nasdaq), o que os tornarão empreendedores no papel sem um centavo.
Esta crise teve repercussão nos Estados Unidos e no Brasil, a mídia mostrava jovens empreendedores de sucesso neste tipo de negócio, e questionava-se se esta história era tão simples, cria-se um site as pessoas acessam e vendem uma participação do negócioao capital de risco, era conseguir dinheiro de capital de risco, e foi o que aconteceu, onde oportunistas captava dinheiros, e não tornavam os site em empresa lucrativas. A partir de 11de março de 2000 a 9 outubro de 2002um recorte históricas de desvalorização da Nasdaq de 78 % isto se deu apôs ao excesso de valorização das empresas de pontocom causado uma bolha que estourou, isto levou a quevarias empresas pontocom fechasse as portas tanto no Estados Unidos, na Europa e no Brasil. Os oportunistas denominados de investidores, ao passar do tempo, fecharam as portas, pois não possuíam recursos. A fase inicial foi próspera, pois demonstrou, que por mais promissor que seja um determinado negócio, sem planejamento adequado, suas chances de avançar são mínimas.
Os empreendedores quê desejamingressar no ramo dos negócios deve ter em mente que o trabalho é a trilha da recompensa pessoal e financeira.

Modelos de Negócios na Web
A dinâmica da velha e a nova economia, guarda semelhança em alguns aspectos, como a busca de lucro, investimentos necessários para desenvolver o negócio, apesar da Web fazer parte de um novo modelo, ela respeita esta métrica, outros pontos que a Webconsolidou são: Intermediação de negócios, comercialização, mercado virtual, empresarial, comunidade.
Intermediação de Negócios – Modelo que aproxima compradores e vendedores, chamado business to business (B2B), entre empresa e compradores final business to consumer (B2C), e a intermediação entre consumidores (C2C). A principal fonte é gerada através dos valor das transações efetuadas. Muitos sites, emfase inicial, isenta o consumidor do pagamentos desta taxa, afim de atrair o cliente e sua receita se concentra na publicidade exposta no site.
Portais Verticais (B2B) – Modelo em que comprador e vendedor são atraídos, a partir de um segmento específico, oferecendo mecanismos avançados de compra e venda, como ilustração um mecanismo utilizado é o leilão.
Compra Coletiva- Modelo que se resume emcomercializar, produtos adquiridos pelo intermediador (site) em grandes volumes. O Intermediador reserva parte da receita dos produtos vendidos. Sem dúvida, hoje no Brasil é um grande fenômeno os sites de compra coletiva, devido ao baixo custo das mercadorias.
Distribuidores (B2B) – Modelo baseado nas relações mercantis, entre fornecedores e revendedores, facilitando a divulgação dos produtos,automação do processo de compra e venda e redução de custo.
Shopping – Modelo de site, que hospeda varias lojas em único site, a receita é originada de uma taxa, cobrada dos web lojistas, e através de anúncios e propaganda.
Site de Comparação – Modelo de site baseado, como ferramenta inteligente, que coleta dados e compara preços dos produtos e serviços.
Site de Leilão – Modelo de site baseadona condução de processo de leilão, sua receita advém da cobrança de taxas, baseado no preço obtido pelo bem leiloado.
Leilão Reverso – Modelo de site, em que se baseia na menor oferta dada pelo comprador, e sua receita também se baseia nas taxas, obtidas em cada transição.
Classificados – Modelo de site em que, geralmente pertencem a empresas que atuam em outra mídia, como jornais, no qual esta...
tracking img