Influencia africana na musica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1403 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
“Com efeito, a história da África, como a de toda a
humanidade, é a história de uma tomada de consciência.
Nesse sentido, a história da África deve ser reescrita. E
isso porque, até o presente momento, ela foi mascarada,
camuflada, desfigurada, mutilada” (KI-ZERBO, 1982, p.21).

Os Bantos e Sudaneses se destacaram no Brasil. Os Bantos cassificados como tais por conta daunidade linguística de Congo, Moçambique e Angola.
Vainfas (2001, p. 67) destaca que:
 
Os povos bantos predominaram entre os escravos traficados para o Brasil desde o século XVII, concentrando-se na região sudeste, mas espalhados por toda a parte, inclusive na Bahia.
 
Aspectos do cristianismo mesclaram-se as tradições religiosas dos Bantos.
 De acordo com Kavinajé (2009, p. 3):
 
Osbantos, depois de um primeiro período de autonomia religiosa, que se conhece através de documentos históricos, assistiram à transformação de seus cultos. (...) Os cultos bantos em gradativo declínio acolheram os espíritos dos índios, o que iria levar ao surgimento de um “condomblé de cablocos”, e adotaram cantos em língua portuguesa, ao passo que os condomblés nagôs só usam cantos em língua africana.
 Bantos e sudaneses misturaram-se no Brasil, desembocando em misturas, culturais e religiosas.
De acordo com Paiva (2001, p.36):
 
Misturavam-se informações, assim como etnias, tradições e práticas culturais. Novas cores eram forjadas pela sociedade colonial e por ela apropriadas para designar grupos diferentes de pessoas, para indicar hierarquização das relações sociais, para impor adiferença dentro de um mundo cada vez mais mestiço.

Eles não se inibiram em ”inventar códigos de comportamentos e de recriarem praticas de sociabilidade e culturais” (Paiva 2001, p.23). O que resultou em uma cultura peculiar ao Brasil.

A respeito da influência africana Freire (2001, p. 343) enfatiza que:
 
Quantas “mães-pretas”, amas de leite, negras cozinheiras e quitandeiras influenciaramcrianças e adultos brancos (negros e mestiços também), no campo e nas áreas urbanas, com suas histórias, com suas memórias, com suas práticas religiosas, seus hábitos e seus conhecimentos técnicos? Medos, verdades, cuidados, forma de organização social e sentimentos, senso do que é certo e do que é errado, valores culturais, escolhas gastronômicas, indumentárias e linguagem, tudo isso conformou-se nocontato cotidiano desenvolvido entre brancos, negros, indígenas e mestiços na Colônia.
 
Também segundo Freyre (2001, p. 346), a africana é nítida no povo brasileiro, pois:
 
Na ternura, na mímica excessiva, no catolicismo em que se deliciam nossos sentidos, na música, no andar, na fala, no canto de ninar menino pequeno, em tudo que é expressão sincera de vida, trazemos quase todos a marca dainfluência negra. Da escrava ou sinhama que nos embalou. Que nos deu de mamar. Que nos deu de comer, ela própria amolegando na mão o bolão de comida. Da negra velha que nos contou as primeiras histórias de bicho e de mal-assombrado. Da mulata que nos tirou o primeiro bicho- de- pé de uma coceira tão boa. De que nos iniciou no amor físico e nos transmitiu, ao ranger da cama- de- vento, a primeirasensação completa de homem. Do muleque que foi o nosso primeiro companheiro de brinquedo. (Freyre (2001,p. 348)

Um grande líder do samba e umbanda, Tancredo fundou em 1947 a Federação Brasileira das Escolas de Samba e, logo depois, criava a Confederação Umbandista do Brasil. A respeito da Federação, Tata Tancredo (assim conhecido) narrava um acontecimento interessante, no livro Culto omoloko:
...esse episódio passou-se na casa da minha tia Olga da Mata. Lá arriou Xangô, no terreiro São Manuel da Luz, na Avenida Nilo Peçanha, 2.153, em Duque de Caxias. Xangô falou: – Você deve fundar uma sociedade para proteger os umbandistas, a exemplo da que você fundou para os sambistas, pois eu irei auxiliá-lo nesta tarefa. Imediatamente tomei a iniciativa de fazer a Confederação Umbandista do...
tracking img