Idade media

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4298 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Nesse capitulo iremos retratar a “Idade Média: a educação mediada pela fé” um período em que teve grandes influências religiosas. E como foi a gestão do Império do Oriente, da Cristandade latina e do Islã aos novos tempos, depois da extinção do Império Romano. Houveram grandes mudanças, novos valores e uma forma diferente de educar. Mas as tradições foram preservadas.

O ImpérioBizantino
Logo no início prevaleceu a tradição romana e o uso da língua Latim, As origens do império bizantino remontam ao final do império romano. No século IV, o imperador romano Constantino transferiu a capital do império para Bizâncio, cidade grega situada às margens do mar Negro, o que demonstra a decadência por que passava a parte ocidental do império romano.
Em 395, Teodósio dividiu oimpério romano em duas partes. que entregou a seus filhos Arcádio e Honório. A parte oriental, cuja capital era a antiga Bizâncio, agora conhecida como Constantinopla, coube a Arcádio, enquanto a ocidental, com sede em Milão, ficou com Honório. A partir de então, a parte ocidental passou por um processo de ruralização. Enquanto a oriental permaneceu urbana, com um poder central forte, consolidado nafigura do imperador.
O Papa de Roma ainda tinha autoridade para decidir sobre a religião que era cristã, sua estrutura administrativa, econômica e cultura era adiantada,
caracterizou-se por um intenso desenvolvimento do comércio marítimo e terrestre. Grande parte desse comércio estava nas mãos do Estado ou da corte de Constantinopla. Também a atividade manufatureira, bastante desenvolvida, eraregulamentada em seus processos de fabricação e comercialização pelas corporações e grêmios municipais. A partir do século VI,o Estado adquiriu o monopólio da fabricação de vários artigos de luxo e da operação de algumas rotas de comércio particularmente lucrativas. Dessa forma, o sucesso dos empreendimentos comerciais e manufatureiros estava em estreita dependência dos favores do Estado, atravésde regulamentações favoráveis, investimentos diretos ou isenção de impostos.
A vida urbana no império bizantino era fundamentada no desenvolvimento comercial, manufatureiro e na máquina administrativa do Estado, que empregava grande parte da população das grandes cidades. A estrutura social das cidades era composta pela aristocracia urbana (grandes proprietários, altos funcionários e membros dacorte), pelos artesãos e pequenos comerciantes e pela numerosa camada dos trabalhadores semilivres, além de alguns escravos.
No interior, havia os extensos latifúndios, que pertenciam aos dínatas (recebiam a propriedade por herança), aos altos funcionários do governo (recebiam a propriedade como retribuição aos serviços prestados ao imperador) ou aos mosteiros. O trabalho nesses latifúndios erarealizado por camponeses dependentes e alguns escravos.
O governo do Imperador Justiniano foi responsável pela revisão e sistematização dos direitos Romanos que influencia até hoje a América e Europa. Com o passar do tempo as raízes gregas e asiáticas falaram mais alto, passando a predominar os costumes mais antigos e então foi retomada a língua grega. Aos poucos o Imperador foi ganhando maiorpoder no campo religioso e acabaram resultando em divergências com o papa, em 1054 foi criada a Igreja Cristã Ortodoxa Grega esse acontecimento foi conhecido como “ Cisma do Oriente” os Bizantinos recusaram a autoridade do Papa e as duas igrejas acabaram se separando.Com a morte de Justiniano, o império bizantino entrou em lenta decadência: o aumento territorial das grandes propriedades e ocrescimento de sua autonomia, bem como o enfraquecimento do poder central, reforçaram os sentimentos separatistas de várias regiões do império.
A necessidade de manter um exército poderoso nas amplas fronteiras para impedir invasões e sublevações consumia muitos recursos, acelerando o processo de decadência. Surgiram rivais econômicos e políticos, como as cidades italianas e os árabes. A quarta Cruzada,...
tracking img