Hyminolepis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1645 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO



A Himenolepíase é uma verminose, uma infecção intestinal, provocada por uma das seguintes espécies: Hymenolepis nana e Hymenolepis diminuta, cujo tamanho varia de 3 a 4 cm. Popularmente, é conhecida como infecção por tênia anã e tênia do rato.

É mais frequentemente causada pela Hymenolepis nana, que é um parasita cosmopolita, normalmente encontrado emregiões de clima quente. A densidade populacional e o hábito de viver em ambientes fechados são dois fatores muito importantes na determinação da incidência dessa verminose. A resistência de até 10 dias dos ovos do parasita em meio externo, os maus hábitos higiênicos, a ingestão acidental de alimentos e bebidas contaminados são formas bastante comuns de se contrair a doença.

No organismo,o Hymenolepis nana causa diversos sintomas no indivíduo, que varia em relação ao número de parasitas e a idade em que este indivíduo se encontra. São mais evidentes em crianças e se caracterizam principalmente por diarréias, dor abdominal, agitação, insônia, irritabilidade, raramente ocorrendo sintomas nervosos, dos quais os mais penosos são ataques epilépticos em formas variadas, incluindo cianos,perda de consciência e convulsões. Além disso, o verme pode causar extensas lesões na mucosa intestinal com pequenas ulcerações e perda de peso. O habitat principal do verme adulto é no intestino delgado, principalmente no íleo e jejuno do homem.

A Himenolepíase também pode ser causada pelo Hymenopelis diminuta, mas não com tanta freqüência, pois essa espécie geralmente infecta ratos,camundongos e outros roedores. O homem é contaminado pela ingestão acidental de artrópodes infectados (pulgas, por exemplo).

Durante este trabalho será possível a identificação e a diferenciação dessas espécies, visando o melhor entendimento da doença.



TAXONOMIA



Filo: Platyhelminthes

Classe: Cestoda

Família: Hymenolepididae

Gênero: Hymenolepis

Espécies:Hymenolepis nana - o menor e mais comum dos cestóides que ocorrem
no homem

Hymenolepis diminuta



Himenolepíase: Doença causada pela forma adulta da Hymenolepis nana e Hymenolepis diminuta

Ciclo Biológico: Monoxeno ou Heteroxeno

Distribuição geográfica: Regiões tropicais e subtropicais

Grupo etário mais atingido: Crianças

Prevalência: < 20%Transmissão: Ingestão de ovos (fecal-oral)













MORFOLOGIA



Hymenolepis nana: cestóide que mede de 3 a 4 cm de comprimento por 1 cm de largura. Apresenta um escólex de aproximadamente 300 µm, provido de quatro ventosas e um rostelo retrátil que tem apenas uma coroa com 20 ou 30 ganchos; em seguida, encontra-se um pescoço curto e delgado. As proglotes imaturasimediatamente ligadas ao pescoço são curtas e estreitas, as mais distantes que são as grávidas são mais largas. As proglotes possuem um poro genital na face lateral, situado sempre do mesmo lado. Quando está parasitando o intestino do homem, não se encontra sozinho, mas há muitos Hymenolepis na parede intestinal formando uma verdadeira tapeçaria, de maneira que segundo o número de parasitas nointestino, podemos indicar se trata-se de himenolepíase leve, moderada ou grave.

O ovo de Hymenolepis nana é ligeiramente ovalado, com aproximadamente 45 µm de diâmetro, com uma grossa envoltura membranosa e translúcida. Em seu interior observamos a presença de uma oncosfera ou um embrião hexacanto, mamelões em posição oposta de onde partem filamentos longos, 3 pares de acúleos e sua meiavida é de 10 dias no ambiente.




[pic]

[pic] [pic]

OVO

[pic] [pic]

ESCÓLEX

[pic] CISTICERCÓIDE



[pic] VERME







Hymenolepis diminuta apresenta um escólex e seu rostelo não tem ganchos. Em geral, o ovo de Hymenolepis diminuta é um pouco menor, como seu embrião, de maneira que o espaço entre as duas plataformas acima é muito maior que no caso...
tracking img