Homofobia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3650 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Homofobia e Gestalt-Terapia: Entendendo a subjetividade do homem.
Elysabette Brito da Cunha

RESUMO

O objetivo desse trabalho é explicitar como se dá a homofobia internalizada, buscando como base teórica os conceitos da abordagem psicológica Gestalt-Terapia, para que possamos entender esse fenômeno e divulgar o mal que causamos aos outros quando assumimos e impomos nossas idéias ejulgamentos homofóbicos. No primeiro momento iremos apresentar um breve histórico sobre a homossexualidade no mundo, e depois iremos explicar os conceitos gestálticos relacionando ao tema abordado. Os conceitos usados são os seguintes: Contato, Self, Bloqueio de Contato, Introjeção e Ajustamento Criativo. Este trabalho foi estruturado a partir de pesquisa bibliográfica. Conclui-se a importância dessetrabalho no âmbito social, pois esclarece como se dá a homofobia internalizada e os danos causados. E científico, por disponibilizarmos esse trabalho para que outros acadêmicos e estudiosos possam vir a usar e produzir mais artigos sobre o assunto e pela dificuldade em encontrar material sobre o assunto em Gestal-Terapia.

Palavras-chave: Gestalt-terapia, Homofobia Internalizada, Homossexualidade-----------------------------

¹ Artigo apresentado para obtenção de nota parcial da 1ª N.I na disciplina Estagio Supervisionado em Psicologia Clínica I: Abordagem Gestáltica ministrada pela profª Msc Cintia Lavratti
² Aluna do 9º semestre do curso de Psicologia da Universidade da Amazônia – UNAMA.


1. INTRODUÇÃO
O presente artigo tem como objetivo, descrever sobo olhar da Gestalt Terapia, um fenômeno chamado homofobia internalizada. Iremos buscar em sua teoria conceitos que venham compreender como alguns homoafetivos buscam identificar crenças e valores que eles têm de si e da homossexualidade, evidenciando as prerrogativas que levam ao condicionamento e a adoção da homofobia internalizada e como esses comportamentos são prejudiciais para a saúdepsíquica desses indivíduos.
Muitos homens e mulheres não conseguem se aceitar e assumir sua orientação sexual, por seus desejos irem de encontro com as normas e valores sociais que disseminam a ideia de que o não-heterossexual é um ser “anormal”. No Brasil vivemos ainda com uma falsa aceitação da homossexualidade e uma fantasia de liberdade sexual, onde tudo é aceito, tudo pode e tudo vale. No quediz respeito ao alheio isso até pode vir acontecer, mas quando é na própria família, percebemos como a limitação da sexualidade impera e o preconceito domina.
E apesar da homofobia ser bastante camuflada, este fenômeno social perpassa em todos os níveis de nossa cultura contemporânea, com a finalidade de manter e afirmar a hierarquização e inferiorização social das pessoas que não possuemum comportamento heterossexual.
É neste jogo entre hierarquizações e inferiorizações que mecanismos importantes como o preconceito social atuam. Eles são utilizados para a conservação e a extensão dos processos de dominação social, o que significa então o preconceito como um regulador das interações entre os atores e grupos sociais, mas com a finalidade própria: não permitir querelações subordinadas se transformem em política (PRADO; MACHADO, 2008, p. 70).

Utilizaremos como embasamento teórico alguns conceitos da abordagem gestáltica. Pretendemos elucidar alguns tópicos desta abordagem que nos servirão de respaldo teórico para o desenvolvimento deste trabalho, acreditamos que os conceitos explicitados como, contato, self, bloqueio de contato, introjeção e ajustamentocriativo são de extrema importância para a compreensão desta perspectiva teórica.
Este artigo foi feito a partir de revisões bibliográficas, no entanto, abordaremos não só a homofobia internalizada, mas como ela acontece e como o individuo se ajusta perante esse impasse entre seu desejo e o desejo do social.


2. Parte Teórica - Homossexualidade
A prática homossexual não começou a...
tracking img