Holocaustos colonias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1192 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Holocaustos Colonias
Capítulo 9: As origens do terceiro mundo
O uso de explicações climáticas para a miséria do terceiro mundo – Britanicos: Milhões nas Índias foram mortos pelo clima extremo e não pelo imperialismo.
“Clima ruim” versus “sistema ruim”
Ex: Século XVIII – intervenção em Zhili: ENSO atingiu a China e causaria fome generalizada, mas foi criada a “campanha do socorro” parasalvar os camponeses, onde foi distribuída ração. 2 milhões de camponeses foram mantidos por 8 meses, até que a chuva voltasse e permitisse novamente a plantação. Nenhuma sociedade europeia contemporânea garantia a subsistência como um direito humano dos camponeses. – Não foi a única intervenção do tipo na China no séc.
Idade da razão europeia as massas que morriam de fomes de doenças eram afrancesa, irlandesas, calabresas, não chinesas.
China sec XVIII: pág 292: “estrutura de qualificados administradores e solucionadores de problemas, um inigualável sistema nacional de estabilização dos preços dos grãos, grandes excedentes agrícolas, silos bem administrados, armazenamento de mais de um milhão de alqueires de grãos em cada uma das 12 províncias e uma incomparável estrutura hidráulica.”Silos: é uma benfeitoria agrícola destinada ao armazenamento produtos agrícolas, geralmente depositados no seu interior sem estarem ensacados
- Segurança alimentar na China: controle do preço dos grãos e organização do abastecimento – feito pelo próprio imperador. – controle dos preços pág 292 – imperadores cuidavam pessoalmente do controle do preço dos grãos na china difícil imaginar um LuisXIV ‘perdendo tempo’ fazendo isso. Envolvimento dos imperadores também em obras públicas.
Camponeses chineses não eram tão vulnerais a ação climática. Já no sec XIX a situação da china muda – governo desmoralizado, china necessita de ajuda financeira externa.
“Leis de couro” verus “Leis de Ferro”
E a fome na índia pré britânica (mongóis)? Poucos indícios que a índia rural pasara por crises desubsistência . Até a década de 70 a índia não passava fome. Os britânicos afirmavam que haviam libertado a índia dos mongóis e da Idade Média do despotismo mongol. “O Estado mongol considerava a proteção do campos como uma obrigação essencial” pág 296.
Os britânicos teriam leis de ferro e os mongóis ( e os marathas) teriam leis de couro – levavam em conta o clima e sua população ( em relaçãoprincipalmente à cobrança de impostos) pág 297. 120 fomes sérias na índia durante o governo britânico versus 17 fomes registradas em todos os dois milênios anteriores.
A índia e a china então não seriam historicamente as “terras da fome” como são vistas universalmente.
“As fomes são portanto crises sociais que representam as falhas de determinados sistemas econômicos e políticos” – pás 298Perspectivas sobre a vulnerabilidade
As novas relações sociais (como o colonialismo) alteraram a extensão da fome. 3 pontos:
1- incorporação dos pequenos proprietários de terra nos circuitos financeiros e de mercadorias controlados do exterior enfraqueceu a segurança alimentar pag 299

2- integração de milhoes de agricultores tropicais ao mercado ( fim do sec XIX) falta de poder demercado dos camponeses em relação aos comerciantes de colheitas e credores foi redobrado pelo declínio do valor dos seus artigos

3- imperialismo confisca a autoridade fiscal e local, o que impede o desenvolvimento do Estado, ex: investimentos poderiam ter sido feitos em sistemas de irrigação para evitar a vulnerabilidade aos impactos climáticos

QUESTÃO CENTRAL: Entender as origens dadesigualdade global moderna
A derrota da Ásia
“é muito provável que, em meados do sec XVIII, o padrão de vida médio na Europa fosse um tanto inferior ao resto do mundo” pag 302
Trabalhadores indianos ganhariam mais e teriam mais qualidade de vida que seus contemporâneos britânicos no sec XVIII – ver tabela do PIB mundial
No sec XIX a história é que a Inglaterra fazia a revolução industrial – A...
tracking img