Hobbes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1152 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1- O homem natural de Hobbes não é um selvagem e sim o mesmo homem que vive em sociedade. A natureza do homem não muda conforme o tempo, ou a história, ou a vida social, a natureza fez o homens tão iguais, quanto às faculdades do corpo e do espírito, embora por vezes se encontre um homem manifestamente mais forte de corpo, ou de espírito mais vivo do que outro, mesmo assim, quando se consideratudo issu em conjunto, a diferença entre um e outro homem não é suficientemente considerável para que qualquer um possa com base nela reclamar qualquer benefício a que outro não possa também aspirar, tal como ele.
2- O direito de natureza, a que geralmente chamam jus naturale, é a liberdade que cada homem possui de usar seu próprio poder, da maneira que quiser, para apreservação de sua própria natureza ou seja, de sua vida e consequentemente de fazer tudo aquilo que seu próprio julgamento e razão lhe indiquem como meios adequados a esse fim.
3- O contratualismo consiste de contatualistas, quer dizer, filósofos que, entre o século XVI e o XVIII, afirmaram que a origem do Estado e/ou da sociedade está num contrato: os homensviveriam, naturalmente, sem poder e sem organização - que somente surgiriam depois de um pacto firmado por eles, estabelecendo as regras de convívio social e de subordinação política.
4- Sabemos que Hobbes é um contratualista, um daqueles filósofos que, entre o século XVI e o XVIII, afirmaram que a origem do estado ou da sociedade está num contrato, que os homens viveriam naturalmente, sempoder e sem organização. Hobbes diz que o soberano governa pelo temor que inflige seus súditos. Porque, sem medo, ninguém abriria mão de toda a liberdade que tem naturalmente, se não temesse a morte violenta.
5- O direito natural, é a liberdade que cada homem possui de usar seu próprio poder, da maneira que quiser, para preservaçãode sua própria natureza, ou seja, de sua própria vida; e consequentemente de fazer tudo aquilo que seu próprio julgamento e razão lhe indiquem como meios adequados a esse fim.
6- Uma lei de natureza é um preceito ou regra geral, estabelecido pela razão, mediante o qual se proíbe a se um homem fazertudo o que possa destruir sua vida ou privá-lo dos meios necessários para preservá-la, ou omitir aquilo que pense poder contribuir melhor para precervá-la. Porque embora os que têm tratado deste assunto costumem confundir o direito e a lei, é necessário distingui-los um do outro. Pois o direito consiste na liberdade de fazer ou de omitir, ao passo que a lei determina ou obriga a uma dessas duascoisas. De modo que a lei e o direito se distinguem tanto como a obrigaçâo e a liberdade, as quais são incompatíveis quando se referem à mesma matéria.
7- Para montar o poder absoluto, Hobbes concebeum contrato social, o soberano não assina o contrato, este é formado apenas pelos que vão se tornarsúditos, não pelo beneficiário, pois no momento do contrato ainda não existe soberano que só surge devido ao contrato.
Com issu da-se ao soberano o direito de representar a pessoa de todos eles, tanto os que votaram a favor dele, como os que votaram contra ele, deveram autorizar todos os atos e decisões desse homem ou assembléia de homens, tal como se fossem seus próprios atos e decisões , a fim deviverem em paz uns com os outros e serem protegidos do restantes homens.
8- Para Hobbes o contrato social foi criado por um enteresse próprio, pois os homens não se comprazem da companhia um dos outros, pelo contrário, a convivência com os demais só traz desprazer e infortúnio e esse contratualismo so foi criado como uma forma de se interromper a constante guerra existente entre os homens....
tracking img