Historia do racismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1199 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ciência e Sociedade: Racismo em fins do Século XIX

Racismo
“É  a tendência do pensamento, ou o modo de pensar, em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras, normalmente relacionando características físicas hereditárias a determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais.”

A discriminação sempreexistiu ao longo da história como um fenômeno social, o racismo que conhecemos hoje tem origem recente. Em vez de discriminação biológica , a discriminação era religiosa, cultural, política ou por causa da classe social.

O Racismo surge no século XVIII, com objetivo de justificar a escravatura e o colonialismo. Opondo-se aos movimentos abolicionistas emergentes.

A primeira tentativa declassificação da espécie humana baseando-se em características físicas é feita no século XVII, por François Bernier, que observou que a população humana era dividida em quatro raças:

Europeus, aos que se juntavam os egípcios e os hindus morenos, cuja cor é apenas acidental, causada pelo fato de se exporem ao sol

Os africanos, cuja negrura é essencial

Os chineses e os japoneses, com ombroslargos, rosto chato, nariz achatado, e pequenos olhos de porcos

Os lapões, animais infames

No século XVIII, Carolus Linnaeus, ou simplesmente Carlos Lineu (1707-1778), buscou formular uma teoria científica sobre a divisão da humanidade em raças.

Considerado o pai da taxonomia biológica, sugeriu a divisão do homem em quatro raças, baseada na origem geográfica e na cor da pele: Americanus,Asiaticus, Africanus e Europeanus, além do Homo ferus (selvagem) e Homo monstruosus (anormal). 

Buffon (1707-1788), conhecido naturalista francês, pensou, ainda no século XVIII, a idéia de degeneração, que seria amplamente usada em meados do século seguinte para se discutir as misturas raciais.

Para o autor, se não existisse o fato de que o negro e o branco podem:

“ produzir juntamentehaveria duas espécies distintas; o negro estaria para o homem como o asno para o cavalo, ou antes, se o branco fosse homem, o negro não seria mais homem, seria um animal à parte como o macaco” .

No início do século XIX que o termo raça foi amplamente introduzido na literatura especializada por Georges Cuvier (17691832), inaugurando a idéia da existência de heranças físicas permanentes entre osvários grupos humanos.

Eles foram baseados através de critérios geográficos e na variação da cor da pele e dividiu a humanidade em três subespécies – caucasiana, etiópica e mongólica – e depois as subdividiu por critérios mistos, físicos e culturais.

Giralda Seyferth,em 1806, estabeleceu cinco raças : - Caucásica - Mongólica - Etiópica - Americana - Malaia.

Para ela: “”Estas primeirasclassificações não colocaram em dúvida a unidade da espécie humana, porém trabalhos como o de Cuvier abriram caminho para as teorias deterministas que buscaram nas “leis da natureza” a explicação para as diferenças físicas e culturais”.”

Os considerados monogenistas baseavam-se na crença de um pai universal, no caso Adão, que teria sido a gênese de todos os homens. Assim, a humanidade iria domais perfeito ao menos perfeito (mediante a degeneração).

De acordo com a Bíblia, os filhos de Cam constituíam o objeto de uma misteriosa maldição, sendo condenados a servir de escravos aos demais. Assim, os “camitas” ou negros eram classificados abaixo da escala hierárquica humana.

Os cientistas contrario a esse modo de pensar, acreditavam na existência de vários centros de criação, quecorrespondiam às diferenças raciais. Eles foram conhecidos como poligenistas.

A publicação de “A Origem das Espécies”, de Charles Darwin em 1859, fez com que um novo e importante paradigma ganhasse as discussões raciais: o evolucionismo. A partir disso a discursao racial deixa de ser apenas biologia e vira cultural e politico. O Darwinismo Social, junto com a antropologia e a etnografia do...
tracking img