Historia do cristianismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5071 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Idolatria romana e o poder papal
PERIODO 600-800

Enquanto os Árabes conquistaram a Ásia e o norte da África, e pregavam a doutrina de maomé, nos pontos onde a cruz (Evangélio de Cristo) ja tinha sido pregado,os verdadeiros servos do Senhor Jesus Cristo, embora fossem ligados a Roma não estavam ociosos,mas pregavam o Evangélio de Cristo no Ocidente. Winifredo, um inglês de nobre estirpeque pertencia a ordem dos monges beneditinos, homem Cristão, ainda que era superticioso,trabalhou com ardor em Hesse e Tuningia, e mais tarde o papa consagrou-o bispo sobre o nome de Bonifácio.

Winifredo na Turingia e Hesse

Winifredo foi com uma coragem indomável pelo meio do povo, fosse mais resultado da sua devoção por Roma, do que sua devoção por Cristo. As igrejas construidas porsua ordem e direção eram mais notáveis pela suas imagens do que pelo seus evangelistas e ensinadores, e o sinal da cruz era mais familiar a vista do que a pregação da cruz ao ouvido. Distribuiram mais livremente as reliquias dos santos do que as cópias das sagradas escrituras, e não será demais que em muitos casos os assim chamados convertidos do paganismo apenas tinham mostrado as imposturas dosseus sacerdotes e a falsidade da sua religião, e não teve o escrupulo de deitar o machado as raizes do carvalho sagrado onde se dizia que habitava a suprema deidade, apesar de os sacerdotes protestarem com veemência e de a multidão iludida esperar que ele caisse ali mesmo morto pela sua impiedade. Quando a arvore gigantesca caiu por terra, Winifredo continuou tranquilamente a serra-la para fazerpranchas para edificações, muitos se convenceram do erro e em curto espaço de tempo toda a Turingia e Hesse professaram a fé cristã. Apesar disso, a luz do evangelho estava ali infelismente encoberto pelos erros e supertições do paganismo, é provavel que o zelo de Bonifácio mudando a forma de sua idolatria. Sem duvidas houve casos de verdadeira conversão mas é certo que muitos dos cristãs professoseram apenas cristãos feitos a força, e aponta o historiador saxônio, conta-nos que tendo o rei Carlos Martel avô de Carlos Magno, insistindo com os antigos saxônios e com todos os habitantes de Friesland, constrangeu uns com recompensas e outros com ameaças e eles se converteram a fé cristã.

A IDOLATRIA NA CRISTANDADE

Mas a idolatria de que temos estado a falar não existia só em Hesse e naTuríngia. Aumentara de uma maneira assustadora por toda a cristandade, que se entregava aos maiores excessos de superstição. Colocavam velas acesas defronte das imagens em muitas igrejas; o povo beijava-as e adorava-as de joelhos, e os padres queimavam-lhe incen-so, dando força ao erro popular de que elas faziam mila-gres. Na verdade, esta mania imperava de tal modo no espírito de todos, que atévestiam as imagens femininas e faziam delas madrinhas de seus filhos. (Isto ainda hoje se dá.) Durante o pontificado de Gregório I, Sereno, o bispo de Marselha, teve a coragem de proibir estes abomináveis usos, e destruiu bastantes imagens, mas Gregório reprovou a sua fidelidade. "Constou-nos", escreveu ele, "que ani-mado por um zelo irrefletido, quebrastes em pedaços as imagens dos santos, dandopor desculpa que não deviam ser adoradas. Na verdade teríamos inteiramente aprovado o vosso procedimento, se tivésseis proibido que elas fossem adoradas, mas censuramo-vos por as terdes quebrado. Por-que uma coisa é adorar um quadro e outra aprender por ele a apreciar o próprio objeto de adoração". Assim, por esse meio insidioso se permitiu que o mal progredisse.

CRUZADA DE LEÃO III CONTRA AIDOLATRIA

No ano 726, Leão III, imperador do Oriente, assustado com o progresso dos maometanos, cujo fim conhecido era exterminar a idolatria e afirmar a unidade de Deus, come-çou, por interesse próprio, uma cruzada animada contra a adoração das imagens, e o zelo que mostrou nessa nova empresa logo lhe criou o nome de Iconoclasta, que significa quebrador de imagens.
A maneira como o seu...
tracking img