Historia da fisioterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3869 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PEQUENO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA FISIOTERAPIA NO BRASIL E DE SUAS ENTIDADES REPRESENTATIVAS
 Autor: Dr. Rivaldo Rodrigues Novaes Junior
(Fisioterapeuta, Mestrando em Saúde Pública; Professor da disciplina de História da Fisioterapia e Ética do curso de Fisioterapia da Universidade Santa Cecília - UNISANTA;   Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Santos (1999/2000);Secretário Geral da Associação da Baixada Santista de Fisioterapeutas - ABASFISIO (1989-1991);   Atual Vice-coordenador da Associação Brasileira de Ensino em Fisioterapia - ABENFISIO).
 Resumo: Este trabalho objetiva traçar um pequeno histórico acerca do surgimento da Fisioterapia no Brasil, bem como apontar as entidades representativas da área em questão.
Palavras-chave: Fisioterapia;história; entidades representativas; Brasil.


CONSEQÜÊNCIA DA VINDA DA FAMÍLIA REAL PARA O BRASIL
O surgimento da Fisioterapia enquanto serviço no eixo Rio-São Paulo


 Napoleão Bonaparte acabou por contribuir indiretamente com o desenvolvimento dos primeiros serviços organizados de Fisioterapia no Brasil, ao invadir Portugal e fazer com que a família real portuguesadesembarcasse no país em 1808.   Com os monarcas, vieram os nobres e o que havia de recursos humanos de várias áreas para servir à elite portuguesa, de passagem por estas terras. Dentre todas as contribuições do reinado, o surgimento das primeiras escolas de ensino médico destacam-se como a grandiosa obra dos portugueses no país, em particular os avanços obtidos na cidade do Rio de Janeiro.  No século XIX,os recursos fisioterápicos faziam parte da terapêutica médica, e assim há registros da criação, no período compreendido entre 1879 e 1883, do serviço de eletricidade médica, e também do serviço de hidroterapia no Rio de Janeiro, existente até os dias de hoje, sob denominação de "Casa das Duchas". O médico Arthur Silva, em 1884, participa intensamente da criação do primeiro serviço de Fisioterapiada América do Sul, organizado enquanto tal, mais precisamente no Hospital de Misericórdia do Rio de Janeiro.
São Paulo não vai ficar atrás e o médico Raphael Penteado de Barros é fundador do departamento de eletricidade médica, no que hoje pode ser considerada a USP, nos idos de 1919. Dez anos após, em 1929, o médico Waldo Rollim de Moraes coloca em funcionamento o serviço de Fisioterapiado Instituto do Radium Arnaldo Vieira de Carvalho.
Na década de 30, Rio Janeiro e São Paulo possuíam serviços de Fisioterapia idealizados por médicos que tomavam para si a terapêutica de forma integral, experimentando recursos físicos que outros médicos, à época, não ousavam buscar para minimizar as seqüelas de seus pacientes. Esses médicos eram distintos dos outros por estarem preocupadosnão apenas com a estabilidade clínica de seu paciente, mas com sua recuperação física para que pudessem voltar a viver em sociedade, com iguais ou parecidas funções anteriores ao agravo da saúde.
Essa visão ampla de compromisso com o paciente, engajando-se num tratamento mais eficaz que promovesse sua reabilitação, uma vez que as incapacidades físicas por vezes excluíam-no socialmente,levou aqueles médicos a serem denominados médicos de reabilitação.
As faculdades de Medicina lhes eram úteis para embasar cientificamente sua prática médica, pelo acesso ao conhecimento adquirido pelos cientistas europeus sobre fisiologia humana e o emprego crescente dos recursos hídricos, elétricos e térmicos. Através de trabalhos e apresentações de teses, criou-se uma cultura de atençãodiferenciada às deficiências não apenas físicas, mas também mentais e sensoriais. Esse foi um período valioso no sentido de tornar possível recuperar funções de seres humanos que, em período não muito distante, não tinham perspectiva de melhora das suas incapacidades.


2ª GUERRA MUNDIAL COMO FATOR DECISIVO DE DESENVOLVIMENTO
Para poder recuperar funções, é preciso formar quem...
tracking img