Hisfsgfsfd

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3308 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo p2 Sociologia

Freud e o mal-estar na civilização
-

“a substituição do poder do indivíduo pelo poder de uma comunidade constitui
o passo decisivo da civilização.”.
A civilização deixa o homem infeliz, pois o homem renuncia instintos, o grau
de internalização da cultura, alem de ainda existir a coerção externa.
O homem entao só se submete à civilização, pois é um meio deste sedefender
da natureza.
O homem se sacrifica em troca de proteção
O principio da realidade é o adiantamento da gratificação.Opõe-se ao princípio
de prazer.
Principio do prazer é o que conduz o indivíduo a buscar o prazer e evitar a dor
sem restrições.
Faz parte do amadurecimento normal do indivíduo aprender a suportar a dor e
adiar a gratificação. Ao fazer isso, o individuo passa a reger-semenos pelo
principio de prazer e mais pelo principio de realidade.
3 instancias psiquicas
o Id (ou isso):
 A parte mais profunda da psique, receptáculo dos impulsos
instintivos, dominados pelo principio do prazer e pelo desejo
impulsivo.
 Polo pulsional da personalidade.
 É inconsciente.
 Por um lado são hereditários e inatos, e por outro recalcados e
adquiridos.
o Ego (ou eu):
Parte mais superficial da id.
 Modificada por influencia direta do mundo exterior, por meio
dos sentidos, e, em consequenc ia, tornada consciente.
 Tem como função comprovação e aceitção da realidad,
mediante seleção e controle, da parte dos desejos e exigencias
que emanam do id.
o Superego:
 Instância da personalidade formadora de ideais.
 Age inconscientemente sobre o ego, contra aspulsões
suscetiveis de provocar sentimento de culpa.
 Seu papel é assimilável ao de um juiz ao ego.
 Constitui-se por interiorização das exigencias e das interdições
parentais.
o Está em uma relaão de dependencia entre si, tanto as reivindicações da
id, quanto os imperativos do superegoe exigencias da realidade.
o Polo defensivo da personalidade: mecanismos de defesa. Motivados
pela percepçãode um afeto desagradável.
o Ego surge como um fator de ligação dos processos psiquicos.
o “o superego de uma criança nao se forma à imagem dos pais, mas do
superego deles; enche-se do mesmo conteudo, torna-se representante
da tradição, de todos os juizos de valor que subsistem assim através de
gerações.”.

1

-

-

-

-

Pulsão: processo dinamico que consiste numa força oupressão que faz o
organismo tender para o objetivo.
Pulsão tem inicio em uma fonte de excitação corporal (estado de tensão)
O objetivo é suprimir o estado de pressão.
Métodos usados para obtenção da felicidade:
o Felicidade da quietude: distanciamento de outras pessoas (ou dos
impulsos libidinais). Ioga, meditação, etc.
o Tornar-se membro da comunidade humana (melhor modo pra Freud).
Vai contrao 1.
o Intoxicação: metodo mais grosseiro e mais eficaz.
A infelicidade nos ameaça de 3 direções:
o Nosso próprio corpo: condenado a decadencia e à dissolução, que não
pode dispensar o sofrimento e a ansiedade como advertencias.
o Mundo externo: o poder superior da natureza
o Dos nossos relacionamentos com outros homens: inadequação das
regras que procuram ajustar os relacionamentos mutuos.Técnicas para afastar o sofrimento (agindo sobre impulsos instintivos):
deslocamento da libido
“nenhuma outra tecnica para a conduta da vida prende o individuo tão
firmemente à realidade quanto a enfase concedida ao trabalho, pois, este, pelo
menos, fornece-lhe um lugar seguro numa parte da realidade, na comunidade
humana.”.
mas o trabalho não é alatamente prezado nesse caminho de busca dobemestare da felicidade. É normalmente preterido e negligenciado a essa natural
avesão humana a ele, “suscita problemas sociais extremamente dificies”.
O conflito irremediável náo é entre o trabalho ( principio da realidade) e eros
( principio do prazer), mas entre o trabalho alienado ( princpio de
desempenho) e eros.

Durkhein
-

viveu a segunda revolução industrial e a expansão do...
tracking img