Hipoteses sobre o terrorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (476 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha
Texto: Hipóteses Sobre o Terrorismo
Autor: Jean Baudrillard

O autor inicia o texto propondo afastar a ideia de que os acontecimentos de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos foram umsimples acidente e levanta a hipótese de ter acontecido algo inusitado que não se pode negar. Em detrimento da visão simplista de que o ato terrorista serviu como o agente catalizador que faltava aosEstados Unidos para consolidar sua influência hegemônica sobre o mundo.
Muitas hipóteses surgiram para explicar o acontecido. Mas o que levou ao onze de setembro. Teria sido uma sandice, “loucossuicidas, psicopatas, fanáticos de uma causa pervertida” (pág. 26). Foram expressão de alguma razão histórica: o ódio dos oprimidos contra a potência opressora? Baudrillard descarta essa hipótese porreduzir o terrorismo à simples representação da miséria mundial.
Analisa a possibilidade do terrorismo ter por finalidade a desestabilização da ordem mundial por meio do uso da força, mas mundo, arelação de forças já é tão desigual, e a desordem tamanha, que seria inócuo produzir mais.
Questiona qual o verdadeiro motivo da ação terrorista: religião, martírio, vingança ou estratégia. Mas paraBaudrillard o terrorismo “não tem sentido e não se pode medi-lo pelas suas consequências “reais”, políticas ou históricas” (pág. 30).
Afirma que o tentado era o que faltava aos americanos. Os arautos dobem, defensores da virtude, foram atingidos no coração. As forças do mal que antes existiam somente no imaginário se materializaram graças ao terrorismo. O mal passa a ser visível, palpável, passa aser um alvo.
Quem melhor representaria esse mal seria um islamismo fundamentalista que, que por se tornar ofensivo, deveria ser reduzido à impotência.
O 11 de setembro teria sido um ato contra alógica triunfante da globalização. O tentado teve por objetivo arruinar o sistema. A iniciativa não teve como motivação a inversão do poder, nem teve suas origens em um confronto moral ou religioso ou...
tracking img