Hipercolesterolemia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5125 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CARDIOLOGIA BASEADA NA EVIDÊNCIA

Incidência e Prevalência da Hipercolesterolémia em Portugal: Uma Revisão Sistemática da Literatura. Parte II [49]
JOÃO COSTA, MARGARIDA BORGES, EDUARDO OLIVEIRA, MIGUEL GOUVEIA, ANTÓNIO VAZ CARNEIRO
Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência da Faculdade de Medicina de Lisboa, Lisboa CEA, Universidade Católica Portuguesa, Lisboa
Rev Port Cardiol2003; 22 (5) : 683-702

RESUMO
Introdução: Mais de 50 % da mortalidade e incapacidade resultantes da doença cardíaca isquémica e dos acidentes vasculares cerebrais poderia ser evitada pela implementação de medidas simples e custo-efectivas a nível individual e/ou nacional dirigidas ao controlo adequado dos principais factores de risco para estas patologias (nomeadamente a hipertensão arterial, ahipercolesterolémia, o tabagismo e a obesidade). A dimensão do problema da hipercolesterolémia e o desconhecimento da sua verdadeira epidemiologia em Portugal constituíram o incentivo para realizar esta revisão sistemática da prevalência e incidência da hipercolesterolémia em Portugal, com base exclusiva nos trabalhos nacionais publicados. Material e métodos: Foram considerados todos os estudospublicados no nosso País em que fosse possível extrair dados referentes à prevalência ou incidência da hipercolesterolémia. A estratégia de pesquisa realizada de forma a identificar os estudos a incluir compreendeu pesquisa electrónica em bases de dados electrónicas internacionais e nacionais (Medline, Index Revistas Médicas Portuguesas, Direcção Geral de Saúde e Escola Nacional de Saúde Pública),pesquisa das listagens de referências dos estudos identificados e contactos pessoais com instituições, grupos e autores (por exemplo, a Fundação Portuguesa de Cardiologia). A recolha de dados – feita em folha informática própria – foi realizada por 2 dos autores (JC e MB) de forma independente. Foi utilizado o consenso entre 3 dos autores (JC, MB e AVC) como forma de resolver as diferenças eventuaisentre os primeiros.

ABSTRACT Incidence and Prevalence of Hypercholesterolemia in Portugal: a Systemic Review. Part II Introduction: Over 50 % of the mortality and disability caused by ischemic heart disease and stroke could be avoided by controlling individual risk factors (hypertension, hypercholesterolemia, smoking and obesity). The ignorance of the extent and impact of hypercholesterolemia(HC) in Portugal prompted us to undertake this systematic review of the prevalence and incidence of hyperlipidemia in Portugal, based exclusively on work published nationally. Methods: We included every study published in the country that could provide data on the prevalence or incidence of hypercholesterolemia. The search strategy included an electronic search of national and internationalbiomedical databases (Medline, Index Revistas Médicas Portuguesas, the Portuguese Directorate-General for Health and the Portuguese National School of Public Health), screening of reference lists from the individual studies, and personal contacts with institutions, groups and authors (such as the Portuguese Foundation of Cardiology). The data – recorded in electronic format – was collected independentlyby two of the authors (JC and MB), with consensus achieved with a third (AVC) when there were differences in the study coding. Results: We could only identify one paper on the incidence of HC in Portugal, which gave an incidence of 559 new cases per 100000 inhabitants, increasing with age up to 54 years for men and 64 years for women. There was a

683

Recebido para publicação: Abril de 2003 •Aceite para publicação: Maio de 2003 Received for publication: April 2003 • Accepted for publication: May 2003

Resultados: Só encontramos um estudo sobre incidência da hipercolesterolémia (HCT) em Portugal tendo a taxa de incidência sido de 559 novos casos de dislipidémias por 100 000 habitantes. A incidência aumentava com a idade até aos 54 anos para o sexo masculino e até aos 64 para o...
tracking img