Hidrocarbonetos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1202 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Hidrocarbonetos Alifáticos
Q. Orgânica I

Tópicos
Introdução Classificação Propriedades físicas Nomenclatura Preparação Reações

Introdução
Definição:
São substâncias orgânicas constituídas apenas de carbono e hidrogênio, de cadeia normal ou ramificada, saturada ou insaturada e não aromática.

Importância:
Entram na constituição de combustíveis Utilizados na confecção de tintas esolventes Podem ser transformados quimicamente em outras substâncias importantes.

Classificação
Saturados: Alcanos e cicloalcanos Insaturados: Alcenos Alcinos Polienos

Alcanos e Cicloalcanos
Alcanos:
Fórmula geral: CnH2n+2

Isômeros constitucionais têm a mesma fórmula molecular, mas seus átomos são conectados diferentemente.

Cicloalcanos

Estabilidade de ciclos

Aneis de 3 e 4membros são tensionados. O ângulo varia bastante do ideal que é de 109,5 o.

Alcenos

Alceno não-cíclico: CnH2n
CH3CH2=CH2

Alceno cíclico: CnH2n–2

Alcinos
Alcinos são hidrocarbonetos que contêm uma ligação tripla carbono–carbono. Fórmula Geral : CnH2n–2 (acíclico); CnH2n–4 (cíclico)

Exemplos de alcinos:

But-1-ino

Pent-2-ino

4-metil-hex-2-ino

3-bromo-2-cloro-oct-4-ino1-bromo-5-metil-hex-3-ino

Polienos
duas ligações duplas: dieno três ligações duplas: trieno quatro ligações duplas: tetraeno várias ligações duplas: polieno

Hexa-2,4-dieno

Penta-1,4-dieno

Penta-2,3-dieno

Propriedades físicas
No geral, apresentam baixas temperaturas de fusão e ebulição. Insolúveis ou pequena solubilidade em solventes polares. São menos densos que a água.Forças de Van der Waals Interação dipolo–dipolo

O ponto de ebulição de uma substância aumenta com o aumento nas forças de Van der Waals.

Nomenclatura
Nomenclatura de Alcanos
1. Determine o número de carbonos na cadeia contínua mais comprida
8 7 6 5 4 3 2 1

8

7

6

5

4

4

3

2

1

CH3CH2CH2CH2CHCH2CH2CH3 CH3

CH3CH2CH2CH2CHCH2CH3 CH2CH2CH3
3 2 1CH3CH2CH2CHCH2CH2CH3 CH2CH2CH2CH3
5 6 7 8

2. Numere os substituintes para obter a menor numeração possível no nome da substância.

5-etil-3-metiloctano e não

(Substituintes são listados em ordem alfabética )

3. Assinale os menores números possíveis para todos os substituintes.

2,4-dimetilexano

3,3,4,4-tetrametileptano

4. Quando ambas as direções levam ao menor número para um dossubstituintes, a direção escolhida é aquela que fornece o menor número possível para todos substituintes restantes.

5. Se o mesmo número dos substituintes é obtido em ambas as direções, o primeiro grupo citado recebe o menor número

6. Se uma substância tem mais que duas cadeias de mesmo comprimento, a cadeia principal será a que tiver o maior número de substituintes.

7. Algumas nomenclaturascomuns são usadas no sistema IUPAC.

Nomenclatura de cicloalcanos
1. Se houver apenas um substituinte no anel não é necessário numerá-lo

metilciclopentano

etilcicloexano

1-ciclobutilpentano

2. Nomeie os dois substituintes em ordem alfabética

1-metil-2-propilciclopentano

1-etil-3-metilciclopentano 1,3-dimetilcicloexano

3. Se houver mais de dois substituintes, a numeraçãodeverá ser a menor possível.

4-etil-2-metil-1-propilcicloexano e não

1-etil-3-metil-4-propilcicloexano
e não 5-etil-1-metil-2-propilcicloexano

1,1,2trimetilciclopentano

Reações de alcanos
Devido a baixa reatividade, os alcanos dão preferencialmente reações de substiuição eletrofílica através de via radicalar, e reações de oxidação. Exemplos: Halogenação

OBS: Na etapa 2 o radical livrealquílico formado em maior quantidade, é sempre o mais estável

Cloração do butano
2-clorobutano

1-clorobutano

Oxidação :
Reação geral :

CnH2n+2 + (3n + 1) O2 2

n CO2

+ (n+1) H2O

(l)

CH4 +
metano

O2

CO2

+ 2 H2O

(l)

∆Η ο = −891, 2 kJ / mol

2 C4H10 + 13 O2
butano

8 CO2

+ 10 H2O

(l)

∆Η ο = −2.878, 6 kJ / mol

Métodos de obtenção
A...
tracking img