Guerra dos emboabas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1766 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Guerra dos Emboabas foi um confronto travado de 1707 a 1709, pelo direito de exploração das recém-descobertas jazidas de ouro, na região das Minas Gerais, no Brasil. O conflito contrapôs, de um lado, os desbravadores vicentinos, grupo formado pelos bandeirantes paulistas, que haviam descoberto a região das minas e que por esta razão reclamavam a exclusividade de explorá-las; e de outro lado umgrupo heterogêneo composto de portugueses e migrantes das demais partes do Brasil, sobretudo da Bahia, liderados por Manuel Nunes Viana – pejorativamente apelidados de “emboabas” pelos paulistas –, todos atraídos à região pela febre do ouro.

Em novembro de 1708 Cachoeira do Campo, distrito de Ouro Preto, foi um dos palcos do sangrento conflito envolvendo os direitos de exploração de ouro nafutura Capitania de Minas Gerais.

Este episódio não foi todo esclarecido ainda, sendo que há várias passagens obscuras.

Os emboabas:
Logo que a descoberta do ouro se espalhou, milhares de pessoas imigraram para a região, ficando pejorativamente conhecidos como "emboabas". O significado exato dessa palavra indígena, provavelmente tupi, é controversa.

Para algumas fontes, referia-se ao fatode que os imigrantes protegerem as pernas[1] e os pés com botas e rolos de panos, ficando parecidos com aves designadas por tal nome[carece de fontes].

Outros referenciam como galinhas calçudas[2].

Segundo o Dicionário Houaiss, emboaba seria a junção das palavras tupis mbo ("fazer que") + aba ("ferir"), sendo que mbo'aba seria um epíteto coletivo, aplicado a um grupo, e não apenas a umindivíduo. Assim, "os que invadem, agridem".

O tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro sustenta que "emboaba" é um termo tupi que significa "mão peluda", através da junção dos termos mbó ("mão") e ab ("peludo"). Seria o nome que se dava aos portugueses em Minas Gerais no século XVIII[3].

Contexto:
A corrida pelo ouro atraiu para a região cerca de 50 mil pessoas "que fervilhavam à beira dos rios ecaminhos, nos sertões distantes e inóspitos".[1]

Os bandeirantes se denominaram com maiores direitos sobre o ouro das minas, seja por eles serem os descobridores do lugar, ou seja, pelo fato daquela região fazer parte da capitania de São Vicente, assim como pelas sucessivas rejeições da Coroa e reveses em Palmares e guerras de açu [4]. Prova disso foi petição da Câmara de São Paulo, de 7 de Abrilde 1700, que requereu que a outorga do território aurífero fosse exclusivamente pelas autoridades desta capitania. Teve papel no conflito o protetor de Manuel Nunes Viana, Pascoal da Silva Guimarães.

Enquanto isso, os colonos da Bahia e de Pernambuco estavam muito mais ligados aos portugueses que aos paulistas. Os nomes que trocaram entre si mostravam suas diferenças. Os da terra eram chamadosde "nômades", ou "bandoleiros sem lei", apelidaram os estrangeiros de emboabas, incluindo os vindos de outras capitanias. Os baianos e pernambucanos e os outros considerados estrangeiros ficaram do lado dos portugueses.

Para os paulistas, aqueles que não participaram dos esforços na procura de ouro não deveriam ter os mesmos direitos na exploração. A tensão entre os paulistas (também chamadosde vicentinos) e os demais exploradores crescia, motivada pelo aumento no fluxo populacional e pela insistência dos paulistas e emboabas de controlarem a região[1].

Apesar de se misturarem pelas regiões povoadas das minas, paulistas e emboabas não se uniam, ao contrário, se juntavam cada grupo com um representante. O ex-bandeirante Manuel de Borba Gato era o líder dos paulistas, enquanto osemboabas eram liderados por Manuel Nunes Viana, português que veio para Bahia jovem, e era conhecido por atos de coragem que o trouxeram para a região onde era proprietário de lucrativas minas.

Outra causa da guerra seria o alto preço dos mantimentos, inclusive pela limitada oferta em ocasião do aumento da demanda[1]. Os comentários de Antonil em 1709 o provam e se tornou clássico o trecho em...
tracking img