graduanda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2354 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto

1-ANTECEDENTES E JUSTIFICATIVAS


O consumo de substancias psicoativas como o álcool, a maconha, o crack, a cocaína, dentre outros, é muitas vezes responsável por problemas graves à saúde pública, pela incidência e aumento da violência, além de trazer sérios riscos médicos e psiquiátricos, aumentando a morbidade e mortalidade.
Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU),o Brasil figuraentre os primeiros países das Américas com maior consumo de cocaína, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. E ainda o registro de maior aumento de consumo de maconha foi registrado no Brasil.
A dependência química é uma é uma patologia complexa e cheia de contingências. Existe uma classificação do consumo de substancias psicoativas de Bordin e Laranjeira (2004) que é a seguinte, uso: qualquerconsumo de substancias, seja para experimentar, seja esporádico ou episódico; abuso ou uso nocivo: no qual o consumo de substancias já está associado a algum tipo de prejuízo- biológico, psicológico e/ou social; dependência: no qual o consumo é sem controle e geralmente associado a problemas sérios para o usuário.
Segundo o Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (2013) que é oManual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, existem onze critérios para diagnosticar a dependência de substancias psicoativas que são:
- uso em quantidades maiores ou por mais tempo que o planejado
- desejo persistente ou incapacidade de controlar o desejo
- gasto importante de tempo em atividades para obter a substância
- fissura importante
- deixar de desempenhar atividadessociais, ocupacionais ou familiares devidoao uso
- continuar o uso apesar de apresentar problemas sociais ou interpessoais
- restrição do repertório de vida em função do uso
- manutenção do uso apesar de prejuízos físicos
- uso em situações de exposição a risco
- tolerância
- abstinência
Nesta nova edição do DSM(2013) a definição para dependência de substâncias sofreu importantesmodificações. Em primeiro lugar, a dicotomia entre os diagnóstico de abuso e de dependência de substâncias deixou de existir. E ainda a história de problemas com a lei em decorrência do uso de substâncias não faz mais parte dos onze critérios diagnósticos, sendo substituída pela presença de fissura (craving).
Assim, pela nova classificação, o paciente pode ter os seguintes diagnósticos: dependência leve -presença de dois ou três dos onze critérios por um período de um ano; dependência moderada - presença de quatro ou cinco dos onze critérios por um período de um ano; dependência grave - presença de mais de seis dos onze critérios por um período de um ano.
Os danos neurológicos causados pela dependência contribuem para a baixa adesão ao tratamento. Cunha e Novaes(2004) defendem que as alteraçõesneurocognitivas tem implicação direta no tratamento, uma vez que os déficits nas funções executivas podem gerar dificuldades em aprender e assimilar conceitos básicos da terapia, traçar metas e cumprir objetivos que não tragam uma recompensa imediata.
O conhecimento a cerca da cognição humana visa compreender os efeitos cognitivos e emocionais das substancias psicoativos nos comportamentosaditivos (Duka, Sahakian e Turner, 2002) visto que processos cognitivos básicos estão envolvidos no comportamento de uso, no desenvolvimento da dependência e no processo de recaída. Ademais pesquisas revelam que a dependência química eleva a tendência dos usuários a apresentarem graves alterações cognitivas, sobretudo nas funções mnemônicas, executivas, atentivas e motoras(2002).
Sabendo que o abusode substancias é uma realidade presente na vida de muitos brasileiros, urge criar pesquisas e consequentemente possíveis intervenções e orientações para extrair ou amenizar o impacto deste uso abusivo na vida destes indivíduos e dos grupos que eles afetam ou integram.


2-OBJETIVOS

2.1- Geral

Avaliar as Funções Executivas em sujeitos com comportamento aditivo.

2.2- Específico...
tracking img