Godoy garcia, goiana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1361 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ANTOLOGIA POÉTICA (50 ANOS-POESIA) JOSÉ GODOY GARCIA. "... a vida, ao lado deste poeta, é um acontecimento dialético, com descobertas e invenções intermináveis. Para ele que a nova estrela nunca será a última. É tudo revestido de sua legitimidade. A dignidade e a valorização humana, que permeiam toda a sua obra e toda a sua vida.
(Salomão Sousa).


Pré-Vestibular

RIO DO SONO Publicado em1948, o volume poético inaugura a trilha poética de José Godoy Garcia, sintonizando a poesia goiana (então por ele representada) à modernidade, em primeira instância, e a contemporaneidade que a sucedeu. O poeta marginal e humanista exerceu aí uma lira espontânea que testemunhou a história convulsa da década de 40, num libelo ao homem, à liberdade, à ruina dos nazifascismos. Os movimentosliterários brasileiros repercutiram de forma tardia em Goiás. Nosso estado padeceu de estigmas que sempre nos ligaram a marginalização cultural. O clima da modernidade e da subsequente contemporaneidade se fez reconhecer em nossas letras apenas no final da década de 40 e a poesia de José Godoy Garcia é instrumento inconteste dessa atualização. OS DINOSSAUROS DOS SETE MARES/ OS MORCEGOS De forma geral, asabordagens poéticas dessas publicações mais recentes do José Godoy Garcia revelam o poeta de ocasião, circunstancial que visita, com seus olhos sensíveis, cenários regionais e universais (globais), atento ao tempo (testemunho histórico) e ao espaço (raízes que persistem), ainda prestigiando a sintonia humanista, sempre apresentada em sua particular expressão contemporânea. Destacam-se ainda traçosautobiográficos sugestivos. Poemas importantes... "Os sobreviventes" "Goiânia 87" "Filme de Carlitos" "Minha poesia" "As muitas minhas mulheres" O FLAUTISTA E O MUNDO DO SOL VERDE E VERMELHO   Rapsódia¹: histórias de improviso, intertextualidades constantes (citações). Prefácio (p.91): paralelo com prefácio à 2ª parte da Lira dos vintes anos.

 "Ah! O novo que não sabe,/ Ah! O velho que nãopode." ("O novo e o velho" in A casa do viramundo, p. 357)  Poesia como ato espontâneo, como testemunho histórico, como marca sensível da percepção humana.  Metalinguagem  Regional x Universal. OBS¹: Destaca-se na poética de José Godoy Garcia uma inarredável perspectiva humanista que busca um discurso que revela o homem a partir do olhar do próprio homem, sem as mistificações que, no delírio demuitos artistas, constroem um mundo otimizado que supera a meodicridade natural. É a coragem de se flagrar a beleza do simples, do cotidiano, do vulgar, do óbvio, do natural. OBS²: É constante, no exercício de José Godoy, a reavaliação do próprio ato de escrever, intensificando a ideia de que a poesia é fruto de uma repercussão natural de cenas históricas e socias nos olhos do poeta e que o grandedesafio é o de domar língua e linguagem (ver poema "Poesia" e "Aula de português" de Caros Drummond de Andrade). A CASA DO VIRAMUNDO Seus poemas, nesta publicação do fim da década de 70, repercutem a perplexidade de quem trilhou os anos indóceis da ditadura militar, pleitando soluções "ideologicamente corretas" (suas convicções marxistas) que aliavam surpreendentemente comunismo e democracia, masque se confrontou com a insuficiência das respostas que se revelaram e com os persistentes desafios humanos que se impunham. ARAGUAIA MANSIDÃO O poeta procura, nesta publicação, promover uma perspectiva que se concentre em cenários mais bucólicos, mais telúricos. O rio, enquanto ente geográfico identificador da região goiana, é um pretexto confortável para o poeta definir a presença humana, muitoembora cada um, "coisas e pessoas", possua existência independente. É o poeta que, com sua mágica perspectiva, os vitaliza, os funde, os "coexistencializa". A perspectiva paisagística, vinculada ao cenário goiano, observado em função de sua plasticidade, seu ritmo, suas singularidades, aparece insinuada em versos que depuram, aos olhos dos leitores, o "ser" goiano. O meio, o homem, o homem em...
tracking img